Thomas Almeida sofre nocaute brutal e brasileiros não vencem no UFC Vegas

Cody Garbrandt não tomou conhecimento de Thominhas e venceu por nocaute; Renan Barão, Vitor Miranda e Alberto Uda também perdem

Garbrandt (esq.) não tomou conhecido de Thominhas e venceu por nocaute no 1º Round. Foto: Josh Hedges

Garbrandt (esq.) não tomou conhecido de Thominhas no UFC FN 88. Foto: Josh Hedges

Uma noite para esquecer. Assim pode ser resumida participação brasileira o UFC Fight Night 88, evento realizado neste domingo (29), em Las Vegas (EUA). Com quatro lutadores do país em ação, todos deixaram o octógono com derrota.

Na luta principal da noite, em um duelo de invictos, o paulista Thomas Almeida sofreu um nocaute brutal de Cody Garbrandt e viu cair sua invencibilidade de 20 lutas. Já o norte-americano somou sua nona vitória na carreira e ficou próximo da chance de disputar o cinturão dos pesos galos (até 61,2 kg.).

Veja Também

Vídeo: Assista ao nocaute sofrido pelo brasileiro Alberto Uda no UFC Fight Night Vegas
Alberto Uda perde na estreia e zebra passeia pelo card preliminar do UFC Vegas
Werdum recomeça corrida pelo cinturão contra Ben Rothwell no UFC 203

Ainda no card principal, Renan Barão não estreou bem entre os pesos penas e foi derrotado por Jeremy Stephens, enquanto Vitor Miranda acabou dominado por Chris Camozzi. Já no programa preliminar, Alberto Uda debutou no octógono perdendo para Jake Collier

Garbrandt atropela Thominhas

Após semanas de provocações através das redes sociais, o brasileiro Thomas Almeida e o norte-americano Cody Garbrandt acertaram as contas no octógono montado no Mandalay Bay, em Las Vegas. E em menos de três minutos de disputa, o lutador paulista foi a lona em um nocaute brutal.

O duelo começou com Garbrandt aplicando seu jogo de boxe e golpeando com força contra cabeça de Thominhas. Por sua vez, o brasileiro parecia não encontrar a distância para soltar seu Muay Thai, combinando chutes e socos, e aceitou trocar golpes de mão.

Em sua especialidade, Cody conectou a combinação de socos logo no primeiro minuto e deixou o rosto do brasileiro bastante vermelho. Almeida tentava responder no contragolpe, mas os ataques paravam na guarda do rival.

Completamente incomodado com a pressão do norte-americano, Thomas tentava atacar de forma afobada e em uma destas investidas foi pego por Garbrandt. O norte-americano acertou bomba de direita no contragolpe e o paulista já caiu nocauteado (assista ao vídeo abaixo).

Vídeo do nocaute de Cody Garbrandt sobre Thomas Almeida

Barão perde para Stephens e não espanta má fase

A estreia de Renan Barão na divisão de penas (até 65,7 kg.) foi com o pé-esquerdo. Ex-campeão da divisão de galos (até 61,2 kg.) travou uma luta dura contra Jeremy Stephens, mas acabou derrotado na decisão unânime dos juízes. O revés ampliou a série negativo do potiguar para apenas uma vitórias nas últimas quatro lutas.

Apesar da derrota, Barão começou bem a luta. Ele evitou a troca franca de golpes, mantendo a média distância ou o duelo no clinch. Por sua vez, Stephens tentava encontrar a melhor distância para conectar seu potente golpe de direita.

A partir do segundo assalto, Stephens conseguiu colocar sua estratégia em ação. Ele conseguiu evitar o clinch do brasileiro e manter a luta dentro do alcance de suas mãos.

O norte-americano teve seu melhor momento quando conectou um cruzado de esquerda e balançou Renan. A partir daí ele disparou uma sequência com uppercut e cruzado, que fizeram o brasileiro dobrar o joelho. Barão ainda levou a luta para o clinch e pressionou Jeremy contra as grades, mas ele rapidamente reverteu a posição.

Nos segundos finais, o atleta da Nova União ainda conseguiu derrubar Stephens, mas sem tempo para trabalhar no solo a queda pouco adiantou.

Com o duelo empatado, o terceiro round seria o responsável por definir o vencedor. E a parcial foi a mais equilibrada da disputa.

Renan evitou a mão direita do norte-americano e tentava manter a disputa entre o clinch ou média distância. Porém, duas bombas de esquerda fizeram o brasileiro balançar. Barão sentiu a pressão e buscou a queda. Porém, não conseguiu manter Stephens no solo, que rapidamente se levantou.

Nos segundos finais, o brasileiro tentou novamente a queda, mas fora de tempo recebeu mais três golpes de mão.

O gongo soou e os dois atletas levaram as mãos. Porém na decisão oficial Jeremy Stephens levou a melhor com um triplo 29×28 na decisão dos juízes.

Vitor Miranda perde e vê série de vitórias quebrada

Primeiro brasileiro a subir no octógono no card principal, Vitor Miranda foi surpreendido por Chris Camozzi e viu sua série de três vitórias consecutivas no octógono ser encerrada.

O norte-americano evitou a troca de golpes com a maior envergadura de Vitor e fez uma luta tática, evitando o melhor jogo do brasileiro usando bem as quedas em momentos importantes para abrir frente.

Camozzi  começou a luta tomando iniciativa e soltando golpes de mão, mas sem se expor ao boxe do catarinense. Depois de marcar bem um chute de Camozzi, Vitor aplicou a queda, tentou pegar as costas, mas errou e deixou a perna de presente para o adversário.

A partir do segundo assalto, o norte-americano tomou conta da luta. Ele bloqueou um chute de Vitor e levou a disputa para solo. A partir daí, Camozzi acertou vários socos no rosto e abriu um corte profundo no rosto de Miranda.

No terceiro round, já bastante desgastado pelo castigo sofrido, Vitor tentou abrir o jogo na luta em pé. Mas  Camozzi aproveitou um movimento errado do brasileiro, pegou as costas e o derrubou. No solo, Camozzi acertou alguns golpes, mas Vitor se levantou já na metade final.

Miranda tentou o nocaute com chutes altos, mas, já cansado, os golpes foram sem contundência e facilmente bloqueados pelo norte-americano. Ao final da disputa, os três juízes anotaram 30×27 para Chris Camozzi.

Resultados do UFC Fight Night 88 Las Vegas:

CARD PRINCIPAL

Cody Garbrandt derrotou Thomas Almeida por nocaute a 2m53s no R1;

Jeremy Stephens derrotou Renan Barão na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Rick Story derrotou Tarec Saffiedine na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 30×27)

Chris Camozzi derrotou Vitor Miranda na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)

Lorenz Larkin derrotou Jorge Masvidal na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29 ,29×28)

Paul Felder derrotou Josh Burkman na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

CARD PRELIMINAR

Sara McMann derrotou Jessica Eye na decisão unânime dos juízes (30x,27, 30×27, 30×27);

Abel Trujillo derrotou Jordan Rinaldi na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28);

Jake Collier derrotou Alberto Uda por nocaute técnico 1m06s do R2;

Erik Koch finalizou Shane Campbell com um mata-leão a 3m02s do R2;

Bryan Caraway derrotou Aljamain Sterling na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28);

Adam Milstead derrotou Chris de la Rocha por nocaute técnico a 4m01s do R2.

 

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments