Aos 37 anos, Arlovski descarta aposentadoria após três derrotas

Veterano afirma que ainda tem “sangue nos olhos” e minimiza derrotas recentes

A. Arlovski (foto) vive fase delicada e perdeu as últimas três lutas. Foto: Josh Hedges/UFC

A. Arlovski (foto) vive fase delicada e perdeu as últimas três lutas. Foto: Josh Hedges/UFC

Aos 37 anos e vindo de três derrotas consecutivas, a última delas para Josh Barnett no último sábado (03), no UFC Hamburgo, Andrei Arlovski descartou a possibilidade de aposentadoria. Durante a coletiva de imprensa pós-evento, o veterano afirmou estar pronto para continuar, e minimizou os tropeços recentes.

Veja Também

Barnett cogita disputa de cinturão após vitória no UFC Hamburgo
Luta entre Arlovski vs. Barnett recebe bônus de ‘Luta da noite’
UFC Hamburgo: Barnett finaliza Arlovski em combate violento

“Meus treinadores e eu seguiremos em frente. Perdi para dois caras (Stipe Miocic e Alistair Overeem) que vão lutar pelo título no UFC 203. Eu ainda tenho sangue nos olhos, então estou pronto para continuar”, garantiu o lutador.

Questionado sobre o revés diante de Barnett, o bielorrusso enalteceu o jogo do adversário, e completou dizendo que seus próximos passos depende de seus empresários, que irão decidir o futuro do ex-campeão. “ Barnett foi melhor do que eu. Perdi minha terceira luta consecutiva, vou descansar por alguns dias e irei voltar mais forte. Pelo menos, ele não me nocauteou, fui finalizado. Ele tem ótimas habilidades no wrestling, então foi melhor. Eu ainda estou no top 10 da categoria, então cabe aos meus empresários e ao UFC saberem o que vem pela frente para mim”, falou.

Com 39 lutas na carreira profissional, Arlovski soma 25 vitórias, 13 derrotas e uma luta sem resultado. Com duas passagens pelo UFC, ele acumula 14 triunfos e sete resultados negativos pela organização. Em 2005, ele conquistou o cinturão peso pesado do Ultimate ao finalizar Tim Sylvia em apenas 47 segundos. Após seis anos atuando em organizações menores, Pitbull, como é conhecido, retornou à franquia em 2014, e emplacou quatro vitórias consecutivas. Agora, no entanto, já são três reveses seguidos, todos em 2016.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments