Brasileiras vencem nas lutas de abertura do UFC 203 | SUPER LUTAS

Brasileiras vencem nas lutas de abertura do UFC 203

Bethe Correia levou a melhor sobre Jessica Eye, e Jéssica Bate-Estaca finalizou Joanne Calderwood ainda no primeiro round

Bethe (foto) voltou a vencer no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Bethe (foto) voltou a vencer no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Veja Também

As representantes brasileiras fizeram bonito nas primeiras lutas do UFC 203, evento realizado na noite deste sábado (10), em Cleveland, nos Estados Unidos. Bethe Correia superou a lutadora da casa Jessica Eye e voltou a vencer no octógono, enquanto que Jéssica Bate-Estaca passou por cima de Joanne Calderwood e ficou mais próxima da sonhada luta pelo cinturão.

Bethe, que não vencia no octógono desde 2014, travou um duelo equilibrado, porém pouco atrativo tecnicamente contra Eye. No fim, para a tristeza da torcida presente no ginásio, a brasileira levou a melhor na decisão dividida dos juízes.

Bate-Estaca, por sua vez, mostrou mais uma vez que veio para ficar na categoria dos palhas. A paranaense não deu chances a Calderwood e finalizou o combate ainda no primeiro assalto.

Outro representante do Brasil no card preliminar, Caio Monstro não teve o mesmo desempenho e acabou derrotado por Brad Tavares. Já Francimar Bodão, que enfrentaria CB Dollaway, viu o combate ser cancelado em cima da hora após uma lesão de seu rival.

Monstro perde para Tavares e acumula novo revés

C. Magalhães (foto) perdeu no UFC 203. Foto: Josh Hedges/UFC

C. Magalhães (foto) perdeu no UFC 203. Foto: Josh Hedges/UFC

Primeiro brasileiro a subir no octógono do UFC 203, Caio Monstro não conseguiu impor seu jogo diante de Brad Tavares e sofreu sua segunda derrota consecutiva na organização.

Caio, especialista em jiu-jitsu, parecia ter uma estratégia bem definida: fintar na trocação contra o havaiano e levar a luta ao solo assim que possível. O plano deu parcialmente certo no primeiro round, quando o brasileiro usou o clinche como ferramenta para evitar que Tavares aplicasse seu kickboxing.

Do segundo assalto em diante, Tavares encontrou a distância e, com o brasileiro gradativamente se cansando, começou a se encontrar. No round final, o norte-americano acertou os melhores golpes e mostrou ter feito o suficiente para vencer na decisão.

Como resultado, Tavares espanta temporariamente a má fase, já que havia perdido três de suas últimas quatro lutas até então. Monstro, por sua vez, vinha de derrota para Josh Samman; antes disso, ele havia conquistado quatro triunfos consecutivos.

Bethe supera Eye e volta a vencer no UFC

Mesmo em território inimigo, Bethe Correia levou a melhor diante da atleta local Jessica Eye na decisão dos juízes e se recuperou de uma fase de resultados ruins dentro do UFC.

O duelo se desenrolou de forma integral na trocação. A norte-americana conseguiu encontrar bem o seu jogo no primeiro assalto, com bons golpes que abriram cortes no rosto da brasileira. Contudo, a partir do segundo round, Bethe passou a encontrar sua distância e incomodar a rival com as mãos.

No trecho final da luta, Bethe conseguiu mesclar bons jabs com o uso do clinch para, assim, evitar as ameaças da norte-americana. No fim, vitória da brasileira na decisão dividida.

Bethe não vencia desde agosto de 2014, quando bateu Shayna Baszler. Depois disso, ela caiu para Ronda Rousey em luta pelo cinturão e para Raquel Pennington; já Jessica se afunda no UFC: foi a sua quinta derrota em sete lutas no octógono.

‘Bate-Estaca’ atropela Calderwood e fica em alta

Bate-Estaca (foto) vem em alta no peso palha. Foto: Jeff Bottari/UFC

Bate-Estaca (foto) vem em alta no peso palha. Foto: Jeff Bottari/UFC

A paranaense Jéssica Bate-Estaca mostrou mais uma vez que veio para ficar na divisão palha feminina do UFC. A lutadora não deu chances a Joanne Calderwood e venceu com uma bela finalização ainda no primeiro round.

Ao perceber a grande envergadura da escocesa, Jéssica imediatamente levou a luta ao solo. Ali, trabalhou com golpes no rosto e no corpo da rival, além de dar grande giro ao passar a guarda por diversas vezes.

Perto do fim do round, Calderwood tentou levantar no desespero. A brasileira, então, aproveitou a brecha para encaixar uma guilhotina certeira, que fez com que a adversária batesse em desistência pouco depois.

Foi a segunda vitória seguida de Jéssica desde que desceu para o peso palha. Antes, ela havia batido a ex-desafiante pelo cinturão da categoria Jessica Penne de forma dominante.

Resultados do UFC 203:

CARD PRINCIPAL

Stipe Miocic nocauteou Alistair Overeem com socos aos 4min27s do R1

Fabrício Werdum derrotou Travis Browne na decisão unânime dos juízes (29 a 28, 29 a 27, 30 a 27)

Mickey Gall finalizou CM Punk com um mata-leão aos 2min14s do R1

Jimmie Rivera derrotou Urijah Faber na decisão unânime dos juízes (triplo 30 a 27)

Jéssica Bate-Estaca finalizou Joanne Calderwood com uma guilhotina aos 4min38s do R1

CARD PRELIMINAR

Bethe Correia derrotou Jessica Eye na decisão dividida dos juízes (29 a 28, 28 a 29 e 29 a 28)

Brad Tavares derrotou Caio Monstro na decisão dividida dos juízes (28 a 29, 30 a 27, 29 a 28)

Nik Lentz derrotou Michael McBride por nocaute técnico (socos) a 4min17s do R2

Drew Dober nocauteou Jason Gonzalez com socos ao 1min45s do R1

Yancy Medeiros finalizou Sean Spencer com um mata-leão aos 49s do R2

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments