Demian Maia destaca nova mentalidade e aguarda chance pelo cinturão

Brasileiro admite que Thompson mereceu a oportunidade à sua frente, mas ressalta que é o próximo da fila

Demian vem de seis vitórias consecutivas no UFC. Foto: Divugacao

Demian vem de seis vitórias consecutivas no UFC. Foto: Divugacao

É consenso geral que Demian Maia vive, de longe, a melhor fase de sua carreira. São seis vitórias consecutivas, com direito a nomes como Gunnar Nelson, Matt Brown e Carlos Condit em seu cartel, todos superados sem maiores dificuldades. Contudo, os feitos recentes não foram suficientes para alçar Demian ao posto de desafiante ao cinturão de Tyron Woodley, atua campeão do peso meio-médio do UFC – Stephen Thompson, com sete vitórias seguidas, foi o escolhido.

O fato, no entanto, não preocupam o craque do jiu-jitsu. Para Maia, após o confronto entre Woodley e Thompson, que vai ocorrer no UFC 205, dia 12 de novembro, em Nova York, sua chance de disputar o título vai aparecer.

Veja Também

Campeão do UFC promete morder Demian em luta de solo
Woodley coloca cinturão em jogo contra Thompson no UFC 205
UFC Vancouver: Demian Maia domina Condit, finaliza rápido e pede por cinturão

“Ainda não me falaram nada, mas acredito que não tem muito para onde correr. Se essa luta deles correr normalmente, com os dois bem, acho que serei eu o próximo. É o que todo mundo fala. Ouço até funcionários do UFC falando isso, é consenso que eu devo lutar contra o vencedor. Mas, enquanto não tiver o contrato assinado… Sei que o mundo dá voltas. Tudo pode acontecer”, falou o lutador durante entrevista ao site ‘Combate.com’.

Porém, há uma chance de Demian não ser o próximo desafiante. Isso porque o ex-campeão Georges St-Pierre, ao que tudo indica, deve retornar ao octógono nos próximos meses, o que poderia mudar os planos do brasileiro.

“Aí já não sei se valeria a pena esperar. Não fico nem pensando nessas coisas para não ter que gastar energia com uma coisa que eu não conseguiria resolver (…) O problema não é ficar parado ou não. Se eu pudesse lutar sabendo que ganharia o title shot independentemente do resultado, lutaria com certeza, porque é importante o atleta se manter no ritmo, e eu gosto de lutar. O problema é lutar, e aí você dá um azar e perde ou o cara lutar melhor do que você, e a chance de disputar o título diminui bastante.

Questionado sobre qual oponente entre o duelo Woodley x Thompson seria mais difícil em uma eventual luta pelo cinturão, Maia preferiu não apontar um favorito e ressaltou que ambos os lutadores possuem estilos de jogo que podem complicar qualquer adversário.

“Não sei quem é melhor, sei que eles são diferentes. Os dois são muito duros, já foram muito testados e merecem estar lá disputando o título. O Tyron merece ser o campeão porque é muito casca-grossa, assim como o Thompson. Só que, em termos de estilo, acho que essa luta é um pouquinho melhor para o Thompson, pela movimentação, pela distância… O Woodley tem sempre o perigo do mata-cobra, mas o Thompson controla bem a distância, acaba complicando um pouco para o Woodley usar essa arma”.

“Vejo os pontos fortes dos dois (Woodley e Thompson), mas também vejo pontos fracos que eu posso explorar nos dois. Mas não consigo ter essa análise com clareza de quem se encaixa melhor no meu jogo. Não consigo mesmo. Às vezes penso que é um, às vezes que é outro. Muito difícil saber”, concluiu Demian.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments