Cyborg desabafa: ‘Sou campeã mundial, mas o UFC não me respeita’

Brasileira se mostrou magoada com declarações passadas de Dana White e acusou organização de ‘esconder’ seu cinturão

Cyborg ainda tem mágoas do UFC. (Foto: Getty Images)

Cyborg ainda tem mágoas do UFC. (Foto: Getty Images)

Mesmo tendo já feito sua estreia pelo UFC, Cris Cyborg revelou que ainda tem mágoas por algumas desavenças com a organização no passado. A brasileira não se esqueceu de algumas críticas feitas no passado por Dana White, presidente do Ultimate, e acusou a organização de querer esconder seu título mundial no evento Invicta.

Veja Também

Miesha Tate sobre enfrentar Cyborg: “Perderia alguns anos da minha vida”
Ronda quer enfrentar Cyborg, garante Dana White
Cyborg volta a provocar Ronda e diz que “quebraria” o rosto da rival

Ao site “MixedMartialArts.com”, Cyborg comparou o tratamento que recebeu nos últimos anos com o dado a Ronda Rousey. “As pessoas me perguntam: ‘O que Dana fez por Ronda que não fez para Cyborg? Bem, ele mentiu. Ele nunca disse que Ronda parece com Wanderlei Silva de vestido, mas disse isso sobre mim. Por quase seis anos tive que vê-lo controlando a imprensa. Já ouvi Ronda dizer que eu tenho um pênis e que preciso cortá-lo para bater o peso. Eu tive de lidar com isso” desabafou. “Antes, eu nem falava inglês. Não podia me defender e nem tinha a oportunidade.”

A brasileira também afirmou que o UFC não valoriza sua história no MMA. “Eu sou campeã mundial nos 66 kg, e eles querem que eu desça para lutar com 63 kg. Eles não querem mostrar a ninguém que sou campeã. Quando fiz vídeos para o UFC, não podia usar meu cinturão. Isso é ridículo. Eles não podem apagar minha carreira”, completou.

Cyborg já fez duas lutas pelo UFC e venceu ambas sem grande dificuldades. Em maio deste ano, superou Leslie Smith em Curitiba; já em setembro, atropelou Lina Lansberg em Brasília.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments