UFC 206: Brasileira estreia com vitória no card preliminar; Vannata aplica nocaute brutal

Viviane Sucuri estreou com o pé direito ao derrotar a ex-desafiante Valerie Letourneau; Vannata aplica nocaute cinematográfico em Makdessi

Sucuri (esq) estreou com vitória no UFC, neste sábado (10). (Foto: Getty Images)

Sucuri (esq) estreou com vitória no UFC, neste sábado (10). (Foto: Getty Images)

Única representante brasileira no UFC 206, Viviane Sucuri estreou com o pé direito na maior organização do mundo. A cearence de apenas 23 anos derrotou Valerie Letourneau por decisão unânime dos juízes ((29×28, 29×29, 29×28) na quinta luta do card preliminar e manteve-se invicta na carreira, com 11 vitórias em 11 lutas. A canadense, que chegou a disputar o cinturão do peso palha contra Joanna Jedrzejczyk em 2015, perdeu a terceira consecutiva e corre risco de demissão.

Veja Também

UFC 206 – Max Holloway x Anthony Pettis – Resultados
Cinco motivos para assistir o UFC 206 neste sábado

A luta

As duas começaram se estudando bastante no centro do octógono, com a canadense arriscado alguns golpes. Sucuri, consideravelmente menor que a adversária, golpeava na linha de cintura, mas foi quedada após tentar um chute no corpo. No chão, Letourneau trabalhava golpeando por cima, mas a brasileira conseguiu se defender e ficou novamente em pé. No clinche, Viviane pressionou a ex-desafiante contra a grade até o fim do round, mas sem muita efetividade.

O segundo round iniciou de forma parecida do primeiro, com ambas medindo a distância sem se exporem muito. Com a envergadura maior, Letourneau passou a conectar golpes na brasileira, que não conseguia responder à altura. Ciente da desvantagem na trocação, Sucuri buscou novamente o clinche, e aplicou uma bonita queda. No solo, ficou dentro da guarda da canadense, que tentava prender a adversária. Faltando 30 segundos para o fim do round, Valerie conseguiu levantar, mas nada de relavante aconteceu.

Letourneau retornou ao último assalto cercando Viviane, que circulava no octógono e disparava alguns diretos. A luta permaneceu em pé, com as duas soltando alguns golpes, sem muita contundência. Sucuri passou a chutar a perna da adversário e tentou a queda, sem sucesso. Na reta final, a brasileira cresceu no combate e acertou um cruzado de esquerda, mas não conseguiu dar sequência. As duas ainda ensaiaram uma trocação franca nos segundos finais, mas não tiveram tempo para mais nada.

Misha Cirkunov surpreende e finaliza Nikita Krylov 

Cirkunov finalizou Krylov na última luta do card preliminar do UFC 206. (Foto: Getty Images)

Cirkunov finalizou Krylov na última luta do card preliminar do UFC 206. (Foto: Getty Images)

Na última luta do card preliminar, melhor para Misha Cirkunov, que finalizou Nikita Krylov no fim do primeiro round, chegando a sua quarta vitória consecutiva no UFC. Com a vitória, Misha, 13º no ranking, breca a ascensão de Krylov, que vinha de cinco triunfos seguidos. Aos 29 anos, Cirkunov entra no top 10 da categoria e se coloca cada vez mais perto da elite dos meio-pesados.

A luta começou com bastante movimentação dos dois lutadores, Com Cirkunov cercando Krylov no octógono. Misha entrou nas pernas e conseguiu a queda, mas o ucraniano rapidamente voltou a ficar em pé, e foi ele quem levou a luta novamente para o chão. Superior no chão, Cirkunov fez uma linda raspagem, ficou por cima e se levantou. Pressionado Nikita contra a grade, aplicou um lindo direto, que balançou o adversário. Misha, então, aproveitou o bom momento e acertou novamente Krylov, que foi knockdown. No chão, rapidamente laçou o pescoço de Nikita numa ajustada guilhotina, obrigando o ucraniano a dar os três tapinhas.

Lando Vannata aplica nocaute espetacular em John Makdessi

Nocaute de Vannata foi o principal destaque do card preliminar do UFC 206. (Foto: Getty Images)

Nocaute de Vannata foi o principal destaque do card preliminar do UFC 206. (Foto: Getty Images)

Definitivamente, Lando Vannata veio para “fazer barulho” na categoria dos leves. Em sua segunda atuação no Ultimate, o norte-americano de apenas 24 anos aplicou um nocaute espetacular em John Makdessi, na terceira luta do card preliminar. Ao todo, já são nove vitorias – oito pela via rápida – e uma derrota em seu cartel profissional

O duelo começou com Vannata tomando a iniciativa do octógono e soltando alguns diretos em Makdessi, que respondia com contragolpes. No entanto, não deu nem tempo de Makdessi começar a gostar do combate. Quando o relógio marcava 1m40s de luta, Vannata aplicou um lindíssimo chute rodado no canadense, que caiu já apagado. Forte candidato a nocaute do ano.

CARD PRELIMINAR

Peso meio-pesado: Misha Cirkunov derrotou Nikita Krylov por finalização (guilhotina) a 4m38s do R1
Peso leve: Olivier Aubin-Mercier derrotou Drew Dober por finalização (mata-leão) a  2m57s do R2
Peso palha: Viviane Sucuri derrotou Valerie Letourneau por decisão dividida dos juízes (29×28, 29×29, 29×28)
Peso galo: Matthew Lopez derrotou Mitch Gagnon por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×27)
Peso leve: Lando Vannata derrotou John Makdessi por nocaute a 1m40s do R1
Peso leve: Rustam Khabilov derrotou Jason Saggo por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)
Peso mosca: Dustin Ortiz derrotou Zach Makovsky por decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments