Amanda Nunes ironiza ‘jogo mental’ de Ronda e garante: “Sei como vou pará-la”

Brasileira afirma que não entrará no jogo da rival e afirma que cinturão será mantido no Brasil

Ronda (esq) e Nunes (dir) se enfrentam no UFC 207. (Foto: Getty Images)

Ronda (esq) e Nunes (dir) se enfrentam no UFC 207. (Foto: Getty Images)

Atual campeã peso galo feminino (até 61kg) do Ultimate, Amanda Nunes garante que já sabe como vencer Ronda Rousey, sua adversária desta sexta-feira (30), no UFC 207, em Las Vegas (EUA). Para a brasileira, o jogo mental da rival foi um dos diferencias nas vitórias conquistas, mas essa arma não funcionará quando elas ficarem frente a frente no octógono.

Veja Também

Ronda aparece em fotos com uniforme que usará no UFC 207
Ronda garante: ‘Ainda sou a melhor lutadora do mundo’

“A Ronda dita muito o ritmo da luta com esses jogos mentais e as adversárias anteriores acabavam entrando muito nesse jogo. A primeira a não cair foi a Holly e eu acho que é por isso que a Holly Holm teve tanto êxito naquela noite. Mas não sei o que está errado com essa garota, sendo bem sincera. Se ela quer jogar esses joguinhos, está jogando com a pessoa errada. Estou muito focada e sei como vou pará-la”, declarou Nunes, em entrevista a um pequeno grupo de jornalistas em Las Vegas, nesta terça-feira (28).

Questionada sobre uma das exigências de Ronda para lutar no card do UFC 207, como, por exemplo, não ter compromissos oficiais com a imprensa na semana do combate, a “Leoa” se mostrou satisfeita com as condições imposta, uma vez que teria mais tempo para se preparar para a luta.

“Eu descobri (que não iríamos ter compromissos oficiais de imprensa) no mesmo dia que vocês da imprensa. Mas é bom para mim. Eu não gosto muito de dar entrevistas, gosto de focar na luta, entrar no octógono e fazer o meu trabalho. É bom para mim que a Ronda não esteja fazendo nada, porque posso descansar e focar no meu treino, em perder peso. É isso, o UFC basicamente me disse: “Você não tem nada para fazer essa semana”. Se eles determinassem, eu faria o treino aberto e tudo. Acho que eles deveriam ter forçado a Ronda a fazer essas coisas, mas não sei o que aconteceu. Se eu dissesse que não faria nada disso, certamente o UFC me obrigaria a fazer (risos). Não é fácil assim… Mas ok, eles amam a Ronda Rousey, o que eu posso fazer? A única coisa que posso fazer é acabar com ela e é isso que eu vou fazer”, declarou.

O UFC 207 acontecerá nesta sexta-feira (30), em Las Vegas (EUA), e contará com duas disputas de cinturão e quatro brasileiros em ação. Além do duelo entre Ronda Rousey e Amanda Nunes, o campeão peso galo Dominick Cruz coloca seu título em jogo contra o invicto Cody Garbrandt. Ainda entre os galos, John Lineker enfrenta TJ Dillashaw, em confronto que deve definir o próximo desafiante da divisão. No card preliminar, as promessas Antônio Cara de Sapato e Alex Cowboy enfrentam Marvin Vettori e Tim Means, respectivamente.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments