Amanda Nunes ignora críticas de Dana White: ‘Não fiquei chateada’

Brasileira garantiu que não se importou com críticas recebidas por Dana White após ser retirada do UFC 213, em julho

Amanda ignorou críticas de Dana (Foto: Reprodução/Twitter UFC)

Amanda ignorou críticas de Dana (Foto: Reprodução/Twitter UFC)and

Retirada do UFC 213, em julho, no dia do evento, Amanda Nunes viu sua relação com o patrão Dana White ficar abalada. Na ocasião, a brasileira deixou a revanche contra Valentina Shevchenko após ser hospitalizada por problemas de saúde, mesmo sendo liberada pelos médicos para atuar. Foi a deixa para Dana afirmar que a ‘Leoa’ não lutou por ‘problemas mentais’, e não físicos.

Veja Também

Revanche entre Amanda Nunes e Valentina é remarcada para o UFC 215
Shevchenko acusa Amanda de ter mentido sobre saída do UFC 213

Como forma de ‘castigo’, a brasileira não fará a luta principal do UFC 215, dia 9 de setembro, quando colocará seu título em jogo contra Valentina – o main event será entre Demetrious Johnson e Ray Borg, que disputam o cinturão dos moscas. Apesar do ocorrido, Amanda garante que não se importa com as críticas recebidas pelo chefe.

“Não fiquei chateada, não. Acho que o que o médico passou foi realmente quase isso, o que o médico do UFC passou para o Dana White. Então, eu voltei pela segunda vez para o hospital, fiz a ressonância, e aí ele descobriu um fluído na parte da minha sinusite crônica. Então foi isso que estava preso, eu não tinha feito nada pra que os fluídos pudessem começar a sair. Dana White falou o que ele pensa. Ele é o dono do evento, é o dono do show, ele fala o que quiser. O que eu tenho que fazer é o meu trabalho. Já foi remarcada a luta, agora é entrar lá, pegar esse cinturão e levar para casa de novo”, declarou a lutadora, em entrevista à imprensa brasileira.

Quando questionada a respeito do segundo confronto com Shevchenko, Amanda se mostrou tranquila com a possibilidade de disputar cinco rounds, algo que nunca aconteceu em sua carreira. Embora esteja preparada para atuar 25 minutos, a brasileira garante que não deixará o combate ser decidido pelas mãos dos juízes.

“Com certeza essa luta, passando do terceiro round vai para o quinto. Então, eu vou estar preparada, entendeu? Não tem segredo. Você tem que estar preparada. Você não vai entrar no cage sem estar preparada, não existe isso. Então estou preparada para qualquer coisa, um nocaute ou uma finalização, cinco rounds, mas não vou deixar nas mãos dos juízes porque já sabe, né? Não pode”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments