Hunt anuncia que deixará o UFC após fim de seu contrato

Peso pesado tem tido desavenças com Dana White, presidente da organização, e voltou a reclamar da relação

Hunt não quer mais representar o UFC (Foto: Reprodução/CombatePlay)

Não é de hoje que o peso pesado Mark Hunt tem desavenças com dirigentes do UFC. E parece que o neozelandês chegou no seu limite e anunciou que não pretende mais renovar seu contrato com o Ultimate. Ele tem ainda três lutas a fazer no atual compromisso firmado com a organização e depois ouvirá ofertas de outras companhias.

Veja Também

Holm admite posição de zebra contra Cyborg: ‘Mais uma vez’
Manuwa diz que Glover e Shogun se recusaram a enfrentá-lo
Campeão Cormier admite que poderia voltar ao peso pesado

Em entrevista ao programa norte-americano “Submission Radio”, Hunt desabafou sobre o que considera um tratamento injusto dado a ele pelo Ultimate e disse que é tratado como “m…” por seus empregadores.

“Minha carreira no UFC está chegando ao fim. Tenho mais duas lutas a fazer depois desta próxima e é isso. Vocês sabem as desavenças que tive com o UFC, mas é um negócio. Não fiz nada de errado. Só não gosto de ser tratado como m… Mesmo que eu seja um empregado, quero poder falar o que penso, então vou sair e fazer isso. Então, como eu disse, tenho mais três lutas a fazer e depois vou embora”, revelou.

Os problemas entre Ultimate e Hunt começaram em 2016, quando o neozelandês processou a companhia por ela supostamente saber que seu oponente no UFC 200, Brock Lesnar, lutaria dopado. O ex-campeão foi pego em exame antidoping e também processado pelo “Super Samoan”. Neste ano, o Ultimate retirou Hunt de uma luta contra Marcin Tybura após o neozelandês revelar ter sintomas de demência pugilística. Ele foi examinado em Las Vegas e liberado para lutar – ele está marcado para enfrentar Curtis Blaydes no UFC 221, em fevereiro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments