Robert Whittaker não vai defender o título dos médios até 2019

O campeão dos médios garantiu que sua recuperação será lenta, mas mantém sua participação como de treinador no TUF 28

R. Whittaker (foto) começou sua história na organização na edição do TUF que reuniu lutadores australiano e britânicos em 2012. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Durante o primeiro round da luta principal do UFC 225, o campeão dos médios, Robert Whittaker quebrou a mão enquanto enfrentava Yoel Romero. Com uma sequência de duas lutas contra ‘Soldier of God’, o detentor do cinturão estava ansioso para conseguir encarar outro adversário. Segundo informações do jornalista Ariel Helwani devido a lesão no início de junho, o lutador australiano ficará de fora do octógono até fevereiro do ano que vem.

Veja Também

Robert Whittaker e Kelvin Gastelum serão os técnicos do TUF 28
Após cirurgia, Robert Whittaker pode voltar aos treinos em sete semanas

“Definitivamente, não vou estar pronto antes do próximo ano. Minha reabilitação da mão – de ambas – tem que estar 100% antes de poder começar (a trabalhar num camp). O processo de cura tem que ser feito antes que eu possa começar um programa de reabilitação, então preciso fortalecer minha mão até 100%. Realisticamente, estou olhando para fevereiro do próximo ano”, contou o campeão peso médio.

Whittaker passou por uma cirurgia na mão direita no mês passado. O campeão explicou os detalhes do procedimento: “Eles colocaram uma chapa e alguns parafusos (dentro). As pessoas não sabem disso, mas também tive danos nos ligamentos da minha mão esquerda, mas obviamente a atenção foi atraída para a parte quebrada”, explicou.

Mesmo não podendo lutar, Robert Whittaker tem um compromisso com o UFC. O campeão é um dos treinadores da próxima edição do reality show The Ultimate Fighter (TUF) com Kelvin Gastelum. Ao final do programa os treinadores deveriam se enfrentar, mas com a recuperação de Whittaker, o confronto está indefinido.

O campeão dos médios começou sua história na organização na edição do TUF que reuniu lutadores australiano e britânicos em 2012. Ele venceu o torneio na divisão dos meio-médios.

“Este é um momento perfeito para fazê-lo, porque meu treinamento está meio lento no momento devido às minhas lesões, então, por que não? Fiquei honrado em ter a oportunidade, em primeiro lugar. Poder treinar onde comecei é, definitivamente, uma sensação engraçada, um pouco de simbolismo para terminar a série do TUF, onde meio que larguei tudo”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário