UFC 228: Fature alto antecipando apostas nas disputas de cinturão

Já estão abertas as apostas para os combates entre Tyron Woodley e Darren Till e Nicco Montaño contra Valentina Shevchenko

Woodley (esq.) e Till (dir.) fazem luta principal do UFC 228. Foto: Reprodução

Quem está familiarizado com o mundo das apostas sabe que a melhor forma de garantir as mais lucrativas margens de retorno é investir com antecedência. Por isso, vale a pena ficar de olho nos combates do UFC 228, que acontece no próximo dia 08, no American Airlines Center, em Dallas, Estados Unidos. Dois cinturões estarão em jogo, o da divisão dos meio-médios, na luta entre Tyron Woodley e Darren Till, e o das pesos-moscas, em que Valentina Shevchenko desafia a atual campeã, Nicco Montaño.

As apostas para ambos os duelos já estão abertas, e investindo agora você pode auferir lucros acima dos 500% com as cotas do Oddsshark.com. Confira os prognósticos e não perca tempo.

Tyron Woodley x Darren Till

O UFC 228 marcará o retorno do campeão linear dos meio-médios, Tyron Woodley, que em função de uma série de lesões, não sobe ao octógono desde julho do ano passado.

O combate, no entanto, não será contra Colby Covington, que na sua ausência conquistou o cinturão interino da divisão ao vencer o brasileiro Rafael dos Anjos. O lutador escolhido para desafiá-lo em sua quarta defesa de título foi o britânico Darren Till.

A luta chegou a ser oferecida a Covington, mas o falastrão norte-americano passou recentemente por uma cirurgia de nariz, e alegou não ter tempo hábil para a preparação. Ele se disse pronto para lutar no UFC 230, no dia 03 de novembro, em Nova Iorque, mas a organização não quis esperar.

A mudança não foi exatamente vantajosa para o campeão, que em seu retorno planejava faturar com lutas de exibição contra Georges Saint Pierre, Conor McGregor ou Nate Diaz, mas agora terá seu cinturão posto à prova diante de um adversário duríssimo.

Aos 25 anos de idade, Darren Till ostenta um impressionante cartel de 17 vitórias e um empate, e fará sua sétima luta pelo UFC. Nas últimas duas vezes em que subiu ao octógono, ele nocauteou seu compatriota Donald Cerrone no Fight Night de Gdańsk, ganhando o prêmio de Performance da Noite, e levou a melhor por decisão unânime sobre Stephen Thompson em combate realizado no mês de maio, em Liverpool.

O norte-americano Tyron Woodley é 11 anos mais velho, e ao longo da carreira já superou adversários do porte de Robbie Lawler, Kelvin Gastelum e Carlos Condit. Sua última apresentação foi no UFC 214, em julho do ano passado, quando defendeu pela terceira vez seu cinturão contra o brasileiro Demian Maia. Em uma luta decepcionante, Woodley levou a melhor por decisão unânime. As outras duas defesas foram contra Stephen Thompson. O primeiro combate, no UFC 205, terminou empatado, mas o campeão venceu por decisão unânime no UFC 209, quatro meses depois.

Woodley tem um cartel de 18 vitórias, três derrotas e um empate, está invicto desde 2014, e apesar do período de inatividade, conta com um ligeiro favoritismo.

O triunfo do campeão está cotado em R$ 1,77 por cada real apostado, enquanto o desafiante Darren Till garante lucro de 100% caso consiga levar a melhor.

Nicco Montaño x Valentina Shevchenko

Depois de perder a disputa pelo cinturão das pesos-galo para a brasileira Amanda Nunes, a ucraniana Valentina Shevchenko resolveu tentar a sorte em uma nova divisão, e começou com o pé direito. No UFC Fight Night de Belém do Pará, em fevereiro, finalizou Priscila Cachoeira no segundo round, obtendo sua primeira vitória como peso-mosca. Ela agora desafia a campeã da categoria, Nicco Montaño.

Montaño tem uma trajetória sui generis no UFC. Logo em sua estreia pela franquia, a norte-americana conquistou o cinturão inaugural da divisão peso-mosca, além de vencer o TUF 26. De quebra, a luta contra sua compatriota Roxanne Modafferi ainda foi considerada a melhor da noite. No entanto, uma lesão a tirou dos octógonos pelos últimos oito meses, e suas condições atuais ainda são desconhecidas, o que inclusive vem alimentando boatos sobre uma possível desistência.

Shevchenko é uma lutadora mais experiente, aos 30 anos de idade, já conta com um extenso cartel de 15 vitórias e três derrotas. Ela estreou no UFC em 2015. Montaño é um ano mais nova, e contabiliza em seu currículo quatro triunfos e dois reveses. Ela também é ex-campeã do peso-mosca-feminino do KOTC.

Segundo o Oddsshark.com, o resultado mais esperado é a vitória da desafiante, que garante lucro de 11%. Caso Montaño consiga manter o cinturão, o retorno será de nada menos que R$ 6,50 por cada real apostado.

UFC 228

8 de setembro de 2018, em Dallas (EUA)

Disputas de cinturão

Peso-meio-médio: (R$ 1,77) Tyron Woodley x Darren Till (R$ 2,00)

Peso-mosca: (R$ 6,50) Nicco Montaño x Valentina Shevchenko (R$ 1,11)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário