Chiesa afirma que fãs de McGregor insultam sua família após processo

Devido à lesão que sofreu após o ataque ao ônibus no Media Day do UFC 223, o lutador foi privado do pagamento e por isso decidiu entrar com uma ação contra Conor

M. Chiesa fará sua estreia nos meio-médios no UFC 232. Foto: Reprodução/Instagram @mikemav22

Michael Chiesa foi um dos atletas que sofreram com o ataque de Conor McGregor ao ônibus que levava os lutadores para o Media Day do UFC 223 em abril. ‘Maverick’ teve uma lesão, foi impedido de lutar e não recebeu seu pagamento. Devido a isso, o lutador e sua equipe decidiram entrar com ação legal contra o irlandês. Após iniciar o processo, o norte-americano afirmou que os fãs de ‘Notorious’ vem enviando mensagens com ofensas a sua família.

Veja Também

Chiesa processa McGregor por incidentes no UFC 223, em abril
Conor McGregor aceita acordo com a Justiça de NY e está livre para lutar

“Até minha namorada e minha mãe recebem mensagens e comentários. Elas não fazem parte disso. É uma pena. Minha mãe é uma mulher sensível e eu faço o meu melhor para protegê-la e tudo mais. E quando ela me fala sobre algumas das coisas maldosas que estão sendo enviadas para ela, é realmente uma vergonha. Qualquer um pode dizer o que quiser para mim. Isto é sobre mim, não sobre minha família”, disse Chiesa em entrevista ao programa norte-americano The MMA Hour.

Mesmo sofrendo com a ‘fúria’ dos fãs de Conor, Chiesa ainda acredita que os admiradores das artes marciais mistas são ótimas pessoas. “Eu odeio ouvir as pessoas dizerem que ‘os fãs de MMA são os piores’. É como, eu não quero dizer isso porque eu acho que os fãs de MMA são ótimos, mas no mesmo sentido eu nunca vejo pessoas que não gostem do LeBron James dizerem coisas voláteis e maldosas sobre ele”, explicou Michael.

Após lesão no UFC 223, Michael Chiesa tem seu retorno marcado para o UFC 232, dia 29 de dezembro. O lutador vai encarar o Carlos Condit em sua estreia nos meio-médios.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário