Vídeo: Fã entra no octógono para ajudar McGregor no UFC 229

Aos 41 anos, David Martin admitiu que o patriotismo falou mais alto e subiu no cage para defender ‘Notorious’: "Eu pensei que a Rússia estava atacando a Irlanda"

D. Martin entrou no octógono do UFC 229. Foto: Reprodução/Twitter @sir_davidamartin

Khabib Nurmagomedov finalizou Conor McGregor com um mata-leão na luta principal do UFC 229, dia 06 de outubro em Las Vegas (EUA). Após o fim do combate, o russo foi ao ataque do colega de equipe de ‘Notorious’, Dilon Danis. Com a confusão, os amigos do russo entraram no octógono para agredir o arquirrival de ‘The Eagle’. No entanto, neste momento, ninguém observou a entrada no cage de um fã irlandês que foi ajudar o compatriota durante a briga generalizada.

Veja Também

VÍDEO: Assista a briga generalizada entre os times de Khabib e McGregor após o UFC 229
Vídeo: O que Khabib disse a McGregor durante luta no UFC 229
McGregor e Khabib são suspensos após briga generalizada no UFC 229

O vídeo mostra o momento em que David Martin sobe no octógono e se aproxima de McGregor. Na transmissão para a TV, o irlandês aparece ao lado de Dana White, enquanto conversava com McGregor.

Em entrevista ao site norte-americano USA Today, David Martin admitiu que foi tomado por um senso de patriotismo e partiu para defender Conor.

“Não diria que a adrenalina tomou conta, diria que o patriotismo tomou conta primeiro. Pensei que a Rússia estava atacando a Irlanda. Pensei que um monte de russos estava entrando e esse cara (McGregor) estava cansado e abatido pela luta, e estaria sendo atacado pelo que eu achava que eram um bando de fãs russos. Eu precisava intervir. Eu estava pensando que o meu país estava chamando por mim imediatamente. Estou desapontado por não ter chegado lá mais rápido”, contou Martin.

O irlandês pressupôs que nem mesmo com toda a técnica, Conor não poderia esquivar-se de um ‘golpe fatal’. “Na realidade, se aquele cara que atingiu Conor na cabeça o atingisse num ponto diferente, como a parte central de trás da cabeça, poderia ter sido um golpe fatal e Conor poderia estar morto. Isso acontece o tempo todo em boates, alguém é socado na parte de trás da cabeça e é um golpe fatal. Só porque você é Conor McGregor não significa que algo assim não possa acontecer com você. Pensei que Conor poderia ser morto e aqueles caras iriam matá-lo, e era isso que eu não poderia deixar acontecer”, concluiu David.

Vídeo: Momento em que fã entra no octógono do UFC 229

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário