UFC 230: Sheymon Moraes e Marcos Pezão garantem vitórias brasileiras no card preliminar

Brasileiros mostraram sua superioridade e conseguiram duas vitórias sobre os ‘gringos’ na decisão no programa de abertura

S. Moraes venceu por decisão dividida o rival. Foto: Reprodução/Facebook ufc

O Brasil começou bem no card do UFC 230, evento realizado neste sábado (03), em Nova York (EUA). Com dois representantes no programa de abertura, o país deixou o card preliminar com duas vitórias: Marcos Pezão derrotou Adam Wieczorek na decisão unânime, enquanto Sheymon Moraes bateu Julio Arce, também pelos juízes laterais.

Sheymon emplaca segunda vitória no UFC

Veja Também

UFC 230: Jacaré vence Weidman de virada e quebra hegemonia do rival sobre os brasileiros
VÍDEO: Assista o nocaute de Ronaldo Jacaré sobre Chris Weidman no UFC 230
UFC 230: Cormier finaliza Lewis, defende cinturão dos pesados e desafia Brock Lesnar
VÍDEO: Assista à finalização de Daniel Cormier sobre Derrick Lewis

Em sua terceira aparição no octógono, Sheymon Moraes comemorou o segundo triunfo na carreira. Diante do norte-americano Julio Arce, o brasileiro esteve perto de nocautear em duas oportunidades, mas o rival mostrou muita valentia sobreviveu ao castigo e ainda voltou melhor na última parcial. Ao final,o atleta de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, venceu na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 30-26)

O primeiro assalto da luta  iniciou com os lutadores se estudando nos centro do octógono. Arce colocou uma sequência de golpes, mas Sheymon com a guarda fechada não deixou os ataques entrarem. Moraes conseguiu acertar um direto no rosto do rival que foi ao chão. O brasileiro caiu por cima soltando marretadas no norte-americano que se defendeu bem e tentou aplicar um triângulo invertido, mas sem eficiência. Com a luta em pé, Julio grudou nas costas do oponente e o mochilou. O lutador descoberto no Contender Series dos EUA buscou fechar triângulo e partiu para o mata-leão. No entanto, Moraes conseguiu sair bem e evitou a finalização.

Sheymon começou o segundo assalto colocando um chute e aplicou socos diretos na sequência. Arce tentou quedar o brasileiro que se defendeu e pôs o rival de costas na grade. Trabalhando o Muay Tai com joelhadas e cotoveladas, Moraes conseguiu abrir um ferimento no rosto do adversário que começou a sangrar. Como a visão prejudicada devido ao sangue, Julio recebeu golpes na região das costelas. Com um novo soco direto o brasileiro fez o norte-americano cair no chão. O atleta tupiniquim partiu para cima, mas sem tempo para finalizar o combate.

O último assalto começou mais devagar. Arce trabalhou os chutes e em resposta Sheymon colocou os diretos no rosto do rival. Julio acertou uma joelhada de encontro e uma sequência de socos e chutes no brasileiro. Com uma trocação franca entre os pesos penas, o norte-americano se recuperou na pontuação. A luta ficou mais intensa nos últimos minutos onde os lutadores conseguiram aplicar bons golpes no oponente. Ao soar a buzina os atletas sorriram e se cumprimentam.

“Eu queria o nocaute, mas o UFC só me dá caras duros. Me surpreendi, porque é muito difícil alguém se ferir como ele se feriu e continuar lutando. Mas nós, latinos, somos assim. Dedico essa vitória ao meu filho!”, disse Sheymon em entrevista dentro do octógono.

Marcos Lima estreia nos pesos pesados com o pé direito

M. Pezão venceu o polonês por decisão unânime. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

Depois de um ano e meio sem lutar Marcos Pezão ressurgiu no UFC 230 como um novo lutador. Além de estrear na categoria dos pesados, mostrou um jogo revigorado na divisão de cima. Com as novas habilidades, ele dominou Adam Wieczorek e venceu por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27).

Pezão quebrou uma sequência de quatro anos sem derrota do polonês e conquistou sua 16ª vitória na carreira. Aos 26 anos Wieczorek soma seu segundo revés como lutador profissional de MMA.

O combate começou estudado entre os pesos pesados. O primeiro ataque foi de Adam que pegou o brasileiro pela cintura e o derrubou. Assim ele deu inicio a seu trabalho no chão. Em uma reviravolta Pezão conseguiu uma raspagem e inverteu a posição com o rival. Marcos manteve seu adversário com as costas no solo e aplicou socos e cotoveladas. Nos últimos segundos do round o brasileiro sustentou a distância necessária para poder aplicar bons golpes por cima. Sem mais tempo o primeiro assalto chegou ao fim.

Pezão voltou para o segundo assalto aplicando um chute na perna esquerda do rival. Na sequência ele tentou derrubar Adam sem efetividade, mas conseguiu o prensar na grade. Os atletas ficam grudados no cage por alguns segundos, mas se distanciam. Entretanto depois de uma trocação franca os pesados retornam a grade. Marcos dominou o rival e desferiu cruzados e diretos, mas Wieczorek que tentou se esquivar dos golpes. O lutador de Ribeirão Pires tenta colocou uma guilhotina, no entanto o rival escapou. Nos últimos momentos do round, o brasileiro conectou bons golpes.

O brasileiro retornou para o último round com mesma estratégia de chutar a perna do rival. Entretanto o polonês agarrou o oponente, colocou a luta para a grade e aplicou bons golpes na curta distância. Marcos derrubou o adversário e cai por cima. O lutador de Ribeirão Pires conseguiu a montada, mas Wieczorek escapou rapidamente e colocou a luta em pé novamente. Os lutadores partiram para a trocação franca nos segundos finais, mas combate chegou ao fim.

Resultados UFC 230

 

Card Preliminar

Peso pena: Jordan Rinaldi derrotou Jason Knight na decisão unânime dos juízes (30-25, 30-27, 30-25)

Peso mosca: Sijara Eubanks derrotou Roxanne Modafferi na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pena: Sheymon Moraes derrotou Julio Arce na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 30-26)

Peso meio-médio: Lyman Good derrotou Ben Saunders nocaute a 1m32s do R1

Peso leve: Lando Vannata empataram Matt Frevola na decisão majoritária dos juízes (30-28, 28-28, 28-28)

Peso pena: Shane Burgos finalizou Kurt Holobaugh com uma chave de braço a 2m11s do R1

Peso pesado: Marcos Pezão derrotou Adam Wieczorek na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments