Brasileiro Johnny Walker vence Khalil Rountree com nocaute espetacular no UFC Buenos Aires

Em estreia pelo UFC, meio-pesado tupiniquim conseguiu um nocaute brutal ainda no primeiro round; Cezar Mutante e Poliana Botelho são derrotados

J. Walker (foto) vence na estreia pelo UFC. Foto: Reprodução / Twitter ufcbrasil

O nome é inglês e lembra uma conhecida marca de bebida, mas o talento é brasileiro. O meio-pesado Johnny Walker salvou a atuação do país no card principal do UFC Buenos Aires, evento realizado neste sábado (17).

O atleta tupiniquim, nascido em Belfort Roxo, interior do Rio de Janeiro, foi o único do país a vencer no programa mais importante do show na Argentina. Em uma atuação de gala, ele nocauteou o norte-americano Khalil Rountree de forma brutal, em menos de dois minutos de luta.

Veja Também

VÍDEO: Veja o nocaute brutal do brasileiro Johnny Walker no UFC Buenos Aires
‘Argentino Xente Boa’, Santiago Ponzinnibbio faz a festa da torcida no UFC Buenos Aires
VÍDEO: Assista o nocaute de Santiago Ponzinnibbio sobre Neil Magny no UFC Buenos Aires
UFC Buenos Aires: Brasileiros Michel Trator e Alexandre Pantoja finalizam no card preliminar

Além de Walker, o Brasil esteve representado no card principal por dois atletas: Cezar Mutante perdeu para Ian Heinisch na decisão dos juízes, enquanto Poliana Botelho acabou finalizada por Cynthia Calvillo.

Apesar do desempenho ruim no card principal, no programa preliminar o Brasil foi bem: Michel Trator finalizou Bartosz Fabinski, enquanto Alexandre Pantoja pegou o pescoço de Ulka Sasaki. Por outro lado, o único revés no card de abertura foi do estreante Anderson Berinja, que foi superado na decisão por Nad Narimani.

Johnny Walker estreia no UFC com nocaute brutal diante de Khalil Rountree

Johnny Walker já havia chamado a atenção durante o ‘Dana White Contender Series Brasil’, programa do presidente do UFC que visa revelar novos atletas para a franquia. Na ocasião, o brasileiro derrotou o veterano Luiz Henrique Frankenstein e garantiu o contrato com o Ultimate. Mas em sua primeira apresentação no octógono, o brasileiro levantou o público.

Tranquilo no cage, Walker atacava e esnobava em investidas de Rountree. Em um dos chutes do norte-americano, o brasileiro ironizou o golpe com uma carreta (veja o momento abaixo). Após a ‘brincadeira’, ele foi ao ataque para definir a disputa: Johnny encaixou um chute alto que balançou o rival. O lutador de Belfort Roxo foi cima e no clinch conectou uma cotovelada de encontro. Rountree sentiu o golpe e foi ao chão

Com mais alguns socos por cima, o brasileiro Johnny Walker chegou ao nocaute técnico em 1m57s do primeiro assalto.

Mutante cai diante de estreante

Heinisch (dir.) vence Mutante (esq.) Foto: Reprodução / Facebook @ufc

A ascensão de Cezar Mutante no peso médio teve uma pequena queda. Vindo de cinco vitórias em seis lutas, o brasileiro foi superado pelo estreante Ian Heinisch na decisão unânime dos juízes e atrasou o objetivo de retomar ao ranking da categoria de até 84 kg.

Mutante tinha uma tática traçada para encarar Heinisch. Trocar golpes sem se arriscar em pé e derrubar sempre que possível. O brasileiro aceitou a luta em pé no início da disputa, mas em uma investida do norte-americano, ele atacou as pernas e derrubou. Entretanto, Heinisch encaixou uma guilhotina e esteve perto de finalizar a peleja. Cezar teve dificuldades para sair da posição, mas se livrou do estrangulamento, sem conseguir atacar por cima. O norte-americano ainda atacou uma chave de braço nos segundos finais do primeiro assalto.

Mutante tentou uma queda logo no início do segundo assalto, mas teve que ceder a levantada depois de Heinisch atacar o braço. O brasileiro aceitou o combate em pé e levava uma pequena vantagem na parcial. Contunto, nos segundos finais do round, o norte-americano conectou uma bomba de direita e o atleta tupiniquim caiu em knockdown. Ian ainda tentou alguns socos, mas Cezar foi salvo pelo gongo.

Com desvantagem nas papeletas dos juízes, Mutante voltou para o terceiro round bastante cansado. Ele tentou novamente a queda, mas Heinisch se levantou rapidamente. O norte-americano, mais inteiro, golpeava o brasileiro e somava pontos. Na metade da parcial, Heinisch ainda conseguiu cair por cima no solo e acertava socos curtos no rosto de Mutante. O lutador paulsita ainda conseguiu se levantar, mas não tinha forças para buscar a reação.

Ao final, vitória de Ian Heinisch na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28)

Poliana Botelho é finalizada por Cynthia Calvillo

Calvillo (dir.) finalizou Poliana. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

Na única luta feminina no card do UFC Buenos Aires, Cynthia Calvillo aplicou a primeira derrota no octógono na brasileira Poliana Botelho. A lutadora mineira até conseguiu acertar bons golpes no início da disputa, mas assim que conseguiu levar o embate para o chão, a norte-americano finalizou o duelo com um justo mata-leão.

Poliana começou chutando Calvillo para manter a distância, mas no quarto ataque, a norte-americana bloqueou e derrubou a brasileira. Ela ainda conseguiu se levantar, mas Cynthia ganhou confiança e soltou seu jogo.  Na metade da parcial ela derrubou Poliana e partiu para encerrar disputa com uma evolução: passou a guarda e trabalhou com cotoveladas para somar pontos. Com a brasileira sentindo, Calvillo rapidamente atacou as costas para encaixar um justo mata-leão e finalizar o duelo.

Resultados UFC Buenos Aires

Card Principal

Peso meio-médio: Santiago Ponzinnibio derrotou Neil Magny por nocaute a 2m36s do R4

Peso pena: Ricardo Lamas derrotou Darren Elkins por nocaute técnico a 4m09s do R3

Peso meio-pesado: Johnny Walker derrotou Khalil Rountree por nocaute a 1m57s do R1

Peso médio: Ian Heinisch derrotou Cezar Mutante na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28)

Peso galo: Marlon Vera finalizou Guido Cannetti com um mata-leão a 1m31s do R2

Peso palha: Cynthia Calvillo finalizou Poliana Botelho com um mata-leão a 4m48s do R1

Card Preliminar

Peso meio-médio: Michel Trator finalizou Bartosz Fabinski com uma guilhotina a 1m12s do R1

Peso mosca: Alexandre Pantoja finalizou Ulka Sasaki com um mata-leão a 2m18s do R1

Peso pena: Austin Arnett derrotou Humberto Bandenay na decisão unânime dos juízes (29-27, 29-28, 29-27)

Peso meio-médio: Laureano Staropoli derrotou Hector Aldana na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27).

Peso leve: Jesús Pinedo derrotou Devin Powell na decisão unânime dos juízes;

Peso pena: Nad Narimani derrotou Anderson Berinja na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário