Anderson Silva planeja aposentadoria: ‘Eu tenho mais três lutas e acabou’

vCom três lutas no contrato com UFC, o brasileiro projeta a conquista do cinturão dos médios e uma superluta com Conor McGregor

A. Silva ficou com o cinturão dos médios por 1783 dias. Foto: Reprodução/Facebook @ufcbrasil

Anderson Silva foi escalado enfrentar Israel Adesanya no UFC 234, dia 9 de fevereiro, em Melbourne, na Austrália. Caso vença ‘Last Stylebender’, o presidente do Ultimate Dana White garantiu que o brasileiro terá a chance de disputar o cinturão dos médios. Com apenas três lutas restando em seu contrato, ‘Spider’ admitiu que vai cumprir seu contrato e se aposentar.

Veja Também

Anderson Silva: ‘Dana White me prometeu a luta pelo cinturão se eu derrotar Adesanya’
Anderson Silva reclama da provocação de Jacaré: ‘Já bati de frente com Dana para ele disputar o cinturão’
Ingressos para retorno de Anderson Silva ao UFC esgotam em minutos

“Eu tenho mais três lutas e acabou”, disse Anderson em coletiva de imprensa na sua academia.

Neste tempo que ainda lhe resta no Ultimate, Anderson projeta a conquista do cinturão dos médios e uma superluta com Conor McGregor.

“Eu falo com o presidente do UFC, Dana [White] sobre Georges St-Pierre e Conor McGregor. Especialmente Conor porque é um desafio essa luta. Eu falo muito com a Dana sobre a luta que é muito interessante. Ele é um lutador incrível e uma lenda neste esporte e vamos ver. É um bom jogo, super fatores, e é muito interessante para os meus fãs”, explicou Silva.

Mesmo com a grande diferença de peso, o brasileiro acredita que uma luta no peso casado de 81,6kg funcionaria bem para os dois lutadores. Lembrando que Conor pertence a categoria do leves (até 70kg) e Anderson aos pesos médios (até 84,1kg).

“Acredito que 180 libras [81,6] é bom para mim e McGregor. Então, eu apenas espero porque não controle isso. Esta é a pergunta para Dana, mas talvez essa seja uma luta incrível para os fãs”, falou Spider.

Anderson Silva tem um histórico profissional de 34 vitórias e oito derrotas. O brasileiro é o maior campeão dos médios, ostentou o cinturão por 1783 dias e fez 14 defesas do título da categoria. Na última vez que subiu no octógono, no UFC 208, em fevereiro de 2017, Spider derrotou Derek Brunson na decisão unânime dos juízes.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments