Jones propõe doar US$ 100 mil a instituição de caridade, se Cormier aceitar encerrar trilogia

Os lutadores se enfrentaram em 2015 e 2017 e ‘Bones’ venceu nas duas oportunidades, mas Daniel ficou com o cinturão após o rival ser pego no exame antidoping

J. Jones não luta desde julho de 2017. Foto: Reprodução/Instagram @jonnybones

Jon Jones está preparado para retornar ao Ultimate após ficar 15 meses afastado devido a punição da Agência Antidoping dos Estados Unidos. ‘Bones’ vai encarar Alexander Gustafsson na luta principal do no UFC 232, dia 29 de dezembro em Las Vegas. Em seu reencontro, os lutadores vão disputar o cinturão dos meio-pesados. Já pensando em seu futuro, o ex-campeão desafiou Daniel Cormier para encerrar a trilogia antes da aposentadoria do arquirrival.

Veja Também

Dana White quer que Cormier adie aposentadoria para enfrentar Jones
Jones dispara contra Gustafsson: ‘Estava bêbado durante metade do camp e venci. Imagine o que farei agora’
Treinador de Jones acredita que tempo afastado prolongou carreira do lutador

Por meio de seu twitter, Jones propôs doar US$ 100 mil a instituição de caridade, caso Cormier aceite lhe enfrentar novamente.

“Lute comigo mais uma vez e prove que você é o campeão. Eu vou doar US$ 100 mil para uma instituição de caridade em San Diego, se você aceitar”, postou Jon.

‘Bones’ provocou Daniel ao afirmar que o único campeão duplo verdadeiro do Ultimate é Conor McGregor. Porque a organização retirou o cinturão dos meio-pesados de Cormier somente com a possibilidade de sua volta.

Conor McGregor foi um verdadeiro campeão duplo, o mundo inteiro sabe que sua alegação é uma piada. Que orgulhoso ‘campeão duplo’ apenas desocupa seu cinto porque alguém retorna ao esporte? Você é mais do que bem-vindo para ser minha primeira defesa de título”, escreveu ‘Bones’.

Os lutadores se enfrentaram em duas ocasiões: janeiro de 2015 no UFC 182 e julho de 2017 durante o UFC 214. Nos dois confrontos Jones venceu o rival, mas Jon foi pego no exame antidoping. Devido a isso, Cormier conquistou e permaneceu com o cinturão dos meio-pesados.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário