Covington ameaça processar UFC após ser preterido em disputa de cinturão

O Ultimate escolheu Kamaru Usman para disputar o título dos médio-médios contra Tyron Woodley e isso acabou revoltando ‘Chaos’ que avisou: 'Vou fazer disso um inferno'

C. Covington não luta desde o UFC 225 em junho de 2018. Foto: Reprodução/Instagram @colbycovmma

O Ultimate escolheu Kamaru Usman para disputar o cinturão dos meio-médios contra o campeão da categoria, Tyron Woodley no UFC 235. Mesmo preterido, Colby Covington parecia ter aceito a situação. No entanto, em entrevista ao site norte-americano MMAJunkie, ‘Chaos’ ameaçou processar o Ultimate pode ter sido deixado de lado em  combate pelo título da divisão.

Veja Também

Presidente do UFC afirma que Usman vai disputar cinturão com ou sem Woodley
Tyron Woodley planeja enfrentar Colby Covington após vencer Kamaru Usman

“Podemos ir aos tribunais e pode rolar um processo. Porque é como se o Tom Brady tivesse ganho a chance de jogar no Super Bowl mas, de repente, a NFL dissesse para ele que ele não pode ir porque não gostam dele. Não é assim que as coisas são”, falou Covington.

O norte-americano venceu Rafael dos Anjos no UFC 225 em junho de 2018 e conquistou o cinturão interino dos meio-médios. Após o confronto, o Ultimate convocou para enfrentar Woodley em setembro no UFC 228 pela unificação do título. Entretanto, Colby teve que passar por uma cirurgia e recusou o duelo. A organização acabou chamando Darren Till para encarar Tyron no mesmo evento. O inglês foi finalizado no segundo round por ‘Chosen One’.

Recuperado e pronto para voltar ao octógono, Covington esperava que teria a chance de ser o primeiro a encarar Woodley em 2019. Contudo, o presidente do Ultimate, Dana White confirmou que Usman seria o próximo desafiante ao título da divisão. ‘Chaos’ questionou o que mais precisa fazer para ter a chance de disputar o cinturão.

“Se o UFC quiser ser um circo e fazer negócios de forma corrupta, é problema deles. Sigo firme no que acredito e não irei recuar.  Não me interessa o que ‘Tio Chico’ (Dana White) tem a dizer. Só o número um do ranking da divisão, olhem no site do UFC. O ‘Tio Chico’ botou o cinturão em mim e sou o único lutador a ir para a Casa Branca, O que mais tenho que fazer? O que mais preciso para lutar por título?”, disparou o ex-campeão interino.

Ao final da entrevista, Covington prometeu que fará a vida do UFC um inferno. “Vamos para o tribunal. Tornarei a vida do UFC um inferno, não estou nem aí. Eles já querem fazer da minha vida um inferno. O que eles estão tentando fazer é ridículo, não faz sentido”, concluiu Covington.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário