Amanda Nunes descarta luta no UFC 237: ‘Não teria tempo para me preparar direito’

A bicampeã teve o duelo com Holly Holm cogitado para o evento, mas garantiu que o tempo de preparação não seria suficiente; Brasileira quer retornar ao octógono no fim de 2019

A. Nunes que lutar em novembro ou dezembro de 2019. Foto: Reprodução/Instagram @amanda_leoa

O confronto entre Amanda Nunes e Holly Holm pelo título dos galos feminino foi cogitado para ocorrer no UFC 237, no dia 11 de maio. Entretanto, a ‘Leoa’ descartou sua participação no card que vai ser realizado no Brasil. A bicampeã do Ultimate revelou que não vai lutar no evento, pois o tempo de preparação seria insuficiente.

Veja Também

Amanda Nunes cogita aposentadoria após luta contra Holly Holm
Holly Holm projeta confronto com Amanda Nunes pelo título dos galos

“Vai ficar difícil. Estou pensando em lutar mais para o fim do ano, lá para novembro ou dezembro. Agora estou aqui no Brasil, organizando algumas coisas de família, não teria tempo para me preparar direito para maio”, contou Amanda ao site do canal Combate.

Veja Também

Amanda Nunes cogita aposentadoria após luta contra Holly Holm
Holly Holm projeta confronto com Amanda Nunes pelo título dos galos

“Vai ficar difícil. Estou pensando em lutar mais para o fim do ano, lá para novembro ou dezembro. Agora estou aqui no Brasil, organizando algumas coisas de família, não teria tempo para me preparar direito para maio”, contou Amanda.

Holm é a única ex-campeã das categorias galo e pena do Ultimate que Nunes ainda não enfrentou. Amanda venceu Miesha Tate, Ronda Rousey, Germaine de Randamie e Cris Cyborg. Por esse motivo, a brasileira acredita que o duelo com a norte-americana faz sentido.

“Quero defender meu cinturão primeiro porque quando subi eu deixei a categoria parada. Acho que faz sentido que seja uma luta contra a Holly Holm, a única ex-campeã que não enfrentei. Depois, acho que seria legal uma revanche contra a Cyborg. E aí vou parar. Nem sei quantas lutas eu tenho, depois da próxima luta vamos renegociar. Eu acho que devo fazer mais duas e me aposentar. E se der vontade de lutar, eu volto”, explicou Leoa.

Amanda Nunes entrou para a história do MMA mundial ao nocautear Cris Cyborg aos 51 segundos no evento co-principal do UFC 232 em dezembro do ano passado. Assim, a Leoa conquistou título dos penas e se tornou a primeira mulher campeã de duas categorias do Ultimate. A baiana vem embalada com oito vitórias seguidas na organização e não perde desde setembro de 2014 no UFC 178.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário