Treinador de McGregor recebe suspensão de sete meses por briga generalizada no UFC 229

Dillon Danis levou um gancho de sete meses que retroativo ao dia 6 de outubro e pode voltar a lutar em maio. Além disso, o técnico de jiu-jitsu terá que pagar mais de R$ 28 mil na cotação atual

D. Danis foi o pivô da briga generalizada do UFC 229. Foto: Reprodução/Instagram @dillondanis

A Comissão Atlética de Nevada julgou Dillon Danis por sua participação na briga generalizada no UFC 229 em outubro do ano passado. O pivô da confusão no ginásio T-Mobile Arena foi sentenciado a sete meses de suspensão e multa de US$ 7,5 mil (cerca de R$ 28 mil, na cotação atual). A audiência foi realizado neste segunda-feira (25).

Veja Também

Khabib recebe quase R$2 mi de multa por briga com McGregor; Irlandês paga ‘apenas’ R$180 mil
Após audiência da NAC, McGregor afirma: ‘Estou ansioso para competir novamente em breve’
Presidente do UFC afirma que punição a Khabib foi rigorosa

Danis poderá voltar a lutar no dia 06 de maio, pois a suspensão é retroativa a data do caso. Dillon é atleta do Bellator e fez sua estreia na franquia e no MMA profissional em agosto do ano passado. O treinador de McGregor venceu Kyle Walker por finalização no primeiro round do Bellator 198.

O caso

Ao final da luta principal do UFC 229, Khabib pulou o octógono, avançou na direção de Dillon e isso deu início à confusão. Ao mesmo momento, Zubaira Tukhugov, parceiro de treinos de Nurmagomedov, invadiu o octógono e agrediu Conor pelas costas. A confusão teve início no octógono e a polícia precisou intervir.

Em janeiro deste ano, Nurmagomedov e Conor também foram julgados pela Comissão Atlética. McGregor recebeu seis meses de suspensão e multa de US$ 50 mil. Enquanto a punição do campeão dos leves foi mais pesada. Khabib levou um gancho de nove meses e terá que pagar US$ 500 mil.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário