Tony Ferguson passa por crises mentais e esposa pede medida protetiva

Lutador teria dito que haviam implantado um chip em sua perna e que haviam pessoas dentro das paredes de sua casa

T. Ferguson estaria agindo de forma estranha nos últimos meses. Foto: Reprodução/Instagram @ tonyfergusonxt

O presidente do UFC, Dana White, declarou, nesta semana, que Tony Ferguson havia recusado lutar pelo título interino dos leves por passar graves problemas pessoais. Nesta sexta-feira (15) explodiu a bomba que o lutador tem passado por crises de saúde mental. A esposa do lutador, Cristina Ferguson, teria até pedido uma medida protetiva devido às atitudes estranhas e inconsequentes do ex-campeão.

Veja Também

Presidente do UFC releva que Ferguson recusou luta pelo título interino devido a problemas pessoais
Khabib Nurmagomedov avisa Tony Ferguson: ‘Você perdeu a chance de lutar’

De acordo com os documentos obtidos pelo pelo site norte-americano MMA Junkie, os problemas de Ferguson se iniciaram em janeiro de 2018 e se tornaram piores em 2019. Nos primeiros três meses do ano, os policiais foram chamados em pelo menos cinco vezes em sua casa. Contudo, o lutador não foi preso ou chamado para depor em nenhuma das ocasiões.

Em um dos momentos, um vizinho relatou que Ferguson não dormia há três dias dizendo que haviam implantado um chip em sua perna. Em outra ocasião, os policias foram requisitados, pois o lutador teria trocado as fechaduras de sua casa sem avisar a esposa, em meio a uma crise de pânico.

Um policial relatou que o ex-campeão disse que ‘havia alguma pessoa dentro das paredes’ de sua casa. Dias antes deste fato, Cristina havia requisitado a presença das autoridades porque não conseguiu controlar o marido que jogava ‘água benta nela’. De acordo com os relatórios, Tony não agrediu a esposa, mas estaria ‘fora de si’.

A ordem restritiva contra o lutador foi arquivada. No entanto, uma investigação sobre o caso será realizada no dia 22 de março e a audiência vai ocorrer dia 5 de abril.

Declaração de Cristina Ferguson

Após o caso virar notícia na imprensa, Cristina Ferguson emitiu um comunicado ao site norte-americano do canal ESPN falando sobre o lutador.

Tony Ferguson é um bom marido e bom pai para o nosso filho. Os procedimentos legais atuais são parte de um processo para garantir que Tony receba a ajuda necessária para continuar sendo o melhor possível, bem como para seguir sua paixão e carreira como lutador campeão do UFC. Todos os votos positivos são sinceramente apreciados e espero que nossa privacidade seja respeitada.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário