Daniel Cormier apoia expulsão de parceiro de treinos pelo UFC

Ruslan Magomedov tem histórico negativo na política de doping na organização

D. Cormier apoia demissão de parceiro de treinos do UFC. (Foto: Reprodução/Facebook danielcormier)

O campeão peso pesado, Daniel Cormier, saiu em defesa do UFC ao se manifestar favorável à expulsão do atleta russo, Ruslan Magomedov, em sua conta no Twitter. Cormier é parceiro de treino de Ruslan, mas, mesmo assim, apoiou a decisão do Ultimate em relação à punição do atleta.

Veja Também

Leo Santos enfrenta Stevie Ray no UFC Estocolmo
Bellator anuncia criação de GP peso pena para outubro
Khabib Nurmagomedov cogita volta no UFC Abu Dhabi, em setembro

“Isso é loucura. Ninguém precisa fazer coisas ilegais. Parceiro de treinos ou não, não é legal. O que ele veio fazer aqui, então?”, publicou Daniel.

Cormier pode falar com propriedade sobre as políticas antidoping. Em julho de 2017, após a sua tão esperada revanche contra o atual campeão meio-pesado, Jon Jones, para quem havia perdido por pontos em 2015, Daniel havia sofrido um nocaute cruel, sendo derrotado pelo rival. Porém, após a luta, Jones testou positivo em um exame realizado pela USADA (Agência Anti-Doping dos Estados Unidos), perdendo o cinturão e sendo suspenso das lutas. O resultado da luta foi, então, foi alterado para ‘sem resultado’.

Desde então, ‘DC’ se mantem crítico a qualquer possibilidade de trapaça entre os lutadores.

O caso do Russo, é ainda mais grave do que o de ‘Bones’. O atleta havia sido flagrado em um exame em 2016, e foi suspenso por dois anos. Pronto para voltar às lutas, em 2018, foi novamente acusado de ingerir substâncias proibidas. Sua punição, então, foi renovada. Em fevereiro deste ano, Ruslan se recusou a realizar um exame proposto pela comissão, porém, se recusou. A diretoria do UFC, desta forma, decidiu por banir o lutador de vez.

Ruslan, desde 2014, havia realizado três lutas pelo UFC e não foi derrotado. No total, apresenta um cartel de 15 lutas e apenas um percalço.

Esta é a primeira vez que um atleta é demitido da companhia após a violação de um exame deste tipo.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário