Paulo Borrachinha recebe punição de R$36 mil de comissão atlética

Brasileiro foi penalizado por uso de medicamento utilizado em período de treinamento

P. Borrachinha recebe punição da Comissão Atlética de Nova York. Foto: Laerte Viana / Super Lutas)

O peso médio (até 84kg), Paulo Borrachinha, recebeu uma punição pela Comissão Atlética de Nova York (EUA) no valor de US$ 9,3 mil (cerca de R$36 mil) após ter confessado a ingestão de um medicamento contraindicado em períodos de treinamento. A informação foi divulgada pelo site ‘MMA Fighting”. Borrachinha se manifestou a respeito da ingestão do medicamento no início desta semana.

Veja Também

Max Holloway admite ter passado por depressão nos últimos anos
Jussier Formiga encara Joseph Benavidez no UFC Minneapolis
Ex-esposa acusa BJ Penn de violência doméstica: ‘Sinto medo’

O brasileiro, no entanto, não foi proibido de lutar em eventos futuros. A comissão declarou ainda que não teve envolvimento no afastamento do atleta no UFC Fort Lauderdale, que acontece no dia 27 de abril, onde, de início, estava escalado para enfrentar o cubano Yoel Romero. Segundo declaração do próprio lutador, a ingestão do medicamento (Plasil, como afirmou o próprio atleta), motivou sua saída da luta principal do evento.

A Agência Antidoping dos EUA (USADA), que atua junto ao UFC, ainda não se manifestou sobre o caso envolvendo Borrachinha. É de costume da organização divulgar informações sobre punições apenas quando as investigações são oficialmente finalizadas.

Paulo Borrachinha é apontado como uma das grandes promessas brasileiras para o futuro no MMA. O atleta de 27 anos estreou no Ultimate em 2017, quando enfrentou o sul-africano, Garreth McLellan, vencendo por nocaute no primeiro round. Desde então, o brasileiro lutou em mais três oportunidades, vencendo todos os adversários. Sua última luta aconteceu em julho do ano passado, saindo vitorioso do embate contra o jamaicano Uriah Hall.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário