Ian Heinisch admite que ‘paciência’ foi fundamental para derrotar Cara de Sapato

Norte-americano levou susto no início da luta, mas controlou e venceu bem o brasileiro na luta co-principal do UFC Rochester

A. Cara de Sapato (esq.) é derrotado por I. Heinisch no UFC Rochester. Foto: Reprodução/YouTube Loukos Por Artes Marciais

Ian Heinisch está de lua de mel com o Ultimate. Após vencer o experiente Anônio Cara de Sapato em sua segunda luta pela organização, no UFC Rochester, no último sábado (18)., o norte-americano revelou em entrevista recente que a ‘paciência’ foi o fator mais importante para seu triunfo sobre o brasileiro. Após o resultado positivo, o atleta espera adentrar no top 15 da divisão dos médios (até 83,9kg.) e se destacar na categoria.

Veja Também

Treinador de Khabib Nurmagomedov revela que Conor McGregor ainda é o adversário mais perigoso para russo
Após nocaute para brasileiro, Sage Northcutt sofre oito fraturas no rosto e passa por cirurgia
Cris Cyborg aceita desafio de Felicia Spencer e sugere luta para julho, no Canadá

“Eu sabia que tinha de ser paciente quando ele me agarrou. Eu não podia ser explosivo. Ele é um campeão do mundo no chão e, se eu fosse pego, seria finalizado. Eu tinha que ser técnico e paciente. Deixei que ele se desgastasse um pouco e depois voltei”, afirmou o atleta.

Embora a estratégia tenha funcionado perfeitamente, o duelo, mesmo com clara superioridade de Heinisch, teve seus momentos de equilíbrio entre ambos. Mais experiente e fora de ritmo de luta, Cara de Sapato demonstrou sinais de cansaço no decorrer do segundo assalto.

“Eu sabia que era uma luta acirrada até o terceiro round e ambos tivemos que ir a fundo. Eu queria mais. Eu tive que lutar muito. Eu estava procurando com aquele final, mas ele é muito esquivo. Foi difícil pegar seu queixo. Eu dei meu melhor. Estou feliz”, disse Ian.

Esta foi apenas sua segunda apresentação no Ultimate. O lutador, no entanto, mencionou alguns nomes contra quem gostaria de se testar. O primeiro, é o último algoz de Anderson Silva, no UFC 237, o compatriota Derek Brunson (9º no ranking); outro, é outro atleta que recentemente derrotou um brasileiro: Jack Hermansson (5ª colocação na categoria), que saiu vitorioso do combate contra Ronaldo Jacaré, no UFC For Lauderdale, em 27 de abril.

“Não estou impressionado com Derek Brunson. Eu quero lutar contra ele. Seria uma boa luta, mas espero que ambos consigamos atacar e ver quem está melhor. Jack Hermansson também é uma boa luta. Ele está em ascensão. Se eu o derrotar, eu pulo os caras que ele venceu. Seria uma grande luta para mim”, finalizou o norte-americano.

Ian, de 30 anos,  estreou no UFC em novembro do ano passado, quando derrotou o brasileiro Cesar Mutante por decisão unânime no UFC Buenos Aires. O atleta foi pessoalmente convidado pelo presidente da companhia, Dana White, a se integrar ao grupo de lutadores do Ultimate após participar de do reality show do mandatário: ‘Dana White’s Contender Series’.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário