Alexandre Pantoja enfrenta Deiveson Figueiredo no UFC 240, em julho

Peso moscas travam duelo tupiniquim em evento que terá como luta principal a disputa entre Max Holloway e Frankie Edgar pelo título dos penas, no Canadá

A. Pantoja (esq.) enfrenta D. Figueiredo (dir.) no UFC 2040, em julho. Foto: Montagem SL / MMA Press

O card do UFC 240 pode ter ganhado mais um grande duelo, além da disputa pelo cinturão dos penas (até 65,7kg.) entre Max Holloway e Frank Edgard. Segundo o ‘Combate’, em nota publicada nesta quarta-feira (22), os brasileiros Deiveson Figueiredo e Alexandre Pantoja se enfrentarão no UFC 240, que acontecerá no dia 27 de julho, no Canadá. Os atletas se apresentarão na categoria dos mocas (até 56,7kg.), que corre risco de extinção.

Veja Também

McGregor provoca Rafael dos Anjos por dedo quebrado e leva resposta: ‘Eu teria feito você engolir aquele pé’
Ian Heinisch admite que ‘paciência’ foi fundamental para derrotar Cara de Sapato
Treinador de Khabib Nurmagomedov revela que Conor McGregor ainda é o adversário mais perigoso para russo

A cada dia que passa, a categoria dos moscas corre maior risco de ser sacada do grupo de divisões do Ultimate. Mesmo com os riscos, a diretoria da companhia continua agendando confrontos entre lutadores da divisão. Desta vez, Alexandre e Deiveson, atualmente na terceira e quarta posição no ranking, foram escalados para trocar forças e tentar o credenciamento para a disputa do cinturão.

Atualmente, o campeão olímpico Henry Cejudo é o detentor do título. No entanto, o atleta vai se aventurar na categoria dos galos (até 51,2) a fim de conquistar o posto de número um da divisão, abandonado por TJ Dillashaw antes do mesmo ser flagrado e suspenso por doping, em março deste ano.

Pantoja e Figueiredo vivem momentos distintos na organização. Alexandre, de 29 anos, busca sua quarta vitória consecutiva nos moscas. Sua última atuação aconteceu em abril, no UFC 236, quando derrotou  compatriota e ex-desafiante do cinturão, Wilson Reis, por nocaute no primeiro round.

Deiveson, no entanto, amargou sua primeira derrota da carreira após 15 embates. O atleta foi derrotado pelo compatriota Jussier Formiga, em março, por decisão unânime dos juízes.

O duelo tupiniquim, então, representará uma briga direta pelo ranking da categoria e aproximará o vencedor, caso a divisão seja mantida, da disputa do título.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário