Sem lutar desde abril, Ronaldo Jacaré pede vaga no UFC 244, em novembro, contra Gastelum

Vindo de derrota para Jack Hermansson, peso médio quer lutar no card de Nova York e desafia antigo algoz

Jacaré (esq.) encara Gastelum (dir.) no UFC 224. Foto: Reprodução / Twitter UFC

O ex-campeão do Strikeforce, Ronaldo Jacaré, pediu uma chance de lutar no UFC 244, que será realizado no dia 2 de novembro, em Nova York. O lutador vem de uma dura derrota para Jack Hermansson, que o retirou a oportunidade de finalmente lutar pelo cinturão dos médios (até 83,9kg.). Na intenção de chamar a atenção dos promotores do card, o brasileiro desafiou um de seus últimos algozes, Kelvin Gastelum, que também vem de derrota na carreira e manifestou a vontade de atuar em Nova York. O pedido foi feito a partir de uma publicação recente em sua conta oficial no Instagram.

Veja Também

Após derrota em estreia pelo Ultimate, Raulian Paiva espera vitória neste sábado
Usman se diz feliz por chance de destruir Covington: ‘Quero fazer pior do que fizeram com Askren’
Ben Askren afirma que duelo contra Demian Maia não vai ser entediante

“Não tem para onde correr. É a hora!”, publicou o capixaba, compartilhando uma imagem contendo o rosto dele e de Kelvin, ostentando as bandeiras de seus respectivos países.

Ronaldo viveu um momento sólido e consistente em sua carreira. Entre 2009 e 2014, foram 16 combates e apenas duas derrotas. Uma, para Luke Rockhold, quando ainda atuava pelo Strikeforce e resultou na perda de seu cinturão, e a outra, para Yoel Romero, em um embate que teve um resultado controverso. Jacaré foi derrotado na decisão dividida dos juízes.

Embora tenha vivido uma ótima fase dentro do Ultimate, sempre que se aproximou de uma chance de ser um desafiante ao título, o brasileiro escorregou em algum adversário. Nos últimos dois anos, Ronaldo realizou seis combates, vencendo a metade. Em seu último compromisso, no entanto, em abril, o lutador subiu ao octógono contra Hermansson com a promessa de que, se vencesse, seria o desafiante ao cinturão de Whittaker, para quem perdeu em 2017.  Com a pressão nos ombros, o brasileiro foi dominado pelo adversário, que, após a vitória, tomou o lugar do capixaba no ranking da divisão e ainda empurrou Ronaldo para a quinta colocação.

Desafiado, Gastelum, atualmente, ocupa a terceira posição no ranking da divisão. O norte-americano vem de um duro combate contra Israel Adesanya, válido pelo título interino da categoria, pelo UFC 236. Na ocasião, os lutadores travaram um duelo sangrento e, que até o momento, marcou um dos embates mais empolgantes do ano.

Dois adversários em potencial para Gastelum têm compromissos marcados. Romero (3º) encara Paulo Borrachinha no UFC 241, em agosto; Hermansson (4º), tem uma peleja contra Jared Cannonier, em setembro. Além disso, Adesanya e Whittaker irão fazer a luta pela unificação do título em outubro, pelo UFC 243.

Jacaré completa 40 anos em dezembro e precisa atuar por mais vezes para que volte aos holofotes da categoria e possa receber sua sonhada luta pelo cinturão do UFC. O capixaba soma em seu cartel profissional 33 lutas, 26 vitórias, sete derrotas e um combate sem resultados.

Kelvin, de 27, tem 15 vitórias e quatro reveses desde que estreou como profissional, em 2012.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Não tem pra onde correr!! @kgastelum It’s Time?! #RonaldoJacare 🐊 🇧🇷 #UFCNewYork

Uma publicação compartilhada por Ronaldo “Jacaré” 🐊 Souza (@ronaldojacare) em

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments