Paul Felder bate Edson Barboza por pontos em resultado contestado por público no UFC 242

Norte-americano supera brasileiro em reedição de luta ocorrida em 2015; Diego Ferreira vence e Davi Ramos é superado em Abu Dhabi

 

P. Felder em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook @paulfelder

O brasileiro Edson Barboza foi derrotado em uma verdadeira batalha contra o norte-americano Paul Felder na luta co-principal do UFC 242, ocorrido neste sábado (7), em Abu Dhabi. O confronto representou uma revanche de um duelo ocorrido em 2015, quando o friburguense levou a melhor. Na disputa extremamente equilibrada, o duelo foi decidido pelos juízes ao fim de três assaltos.

Veja Também

‘Segurança de Neymar’ sofre nocaute brutal no primeiro round do UFC 242
UFC 242: Khabib Nurmagomedov x Dustin Poirier – Resultados
Cinco motivos para assistir ao UFC 242, com disputa de cinturão e brasileiros no card

Edson chegou a Abu Dhabi com o compromisso de se recuperar do revés sofrido em sua última apresentação, quando foi batido por nocaute por Justin Gaethje, em março deste ano, no UFC Filadélfia. Na sétima posição no ranking dos leves, o friburguense precisava vencer para voltar a sonhar com uma futura disputa de cinturão e, até mesmo, enfrentar atletas da parte de cima da categoria.

Seu oponente, Paul, antes, estava em 10º na divisão. O norte-americano mostrou uma ótima evolução na sua luta em pé e disputou de igual para igual contra o brasileiro.

Após o fim de três rounds, o resultado foi para a conta dos juízes. Após o anúncio da derrota de Barboza, o público presente na arena vaiou bastante a decisão dos jurados e contestou a vitória de Felder, que pediu aplausos para o brasileiro.

A luta

Paul iniciou o combate lançando seu tradicional e temido soco rodado. O brasileiro lançava golpes que passavam no vazio, mas sempre com perigo. Ciente dos perigos de trocar investidas de pé contra o friburguense, o norte-americano tentou aplicar uma queda no brasileiro. Barboza passou a desferir chutes baixos a fim de magoar as pernas do oponente. Felder, desde o início, caminhava para frente. Um chute na linha de cintura de Paul levantou o público. O combate estava aberto. Após três minutos, o combate foi interrompido após o norte-americano reclamar de um sangramento na cabeça. Após a paralização, o duelo retornou e os combatentes voltaram a se agredir. O sangramento no rosto de Felder começava a aumentar e Edson passou a mirar naquele ponto. O brasileiro desferiu outro potente chute na região do estômago de Felder e impressionou pelo barulho feito na arena. Nos segundos finais, o friburguense manteve a distância e aguardou que a buzina soasse.

Na segunda etapa, o brasileiro continuava insistindo nos chutes médios. Paul ainda mostrava perigo nas combinações de socos, mas o friburguense estava atento. Após pouco mais de dois minutos, Edson fintou um golpe e biscou as pernas de Felder, conseguindo uma boa queda. No chão, Barboza golpeava o oponente, mas Felder respondia com cotoveladas de cima para baixo. Após uma sequência de golpes, Paul conseguiu pegar o braço de Edson e quase conseguiu uma finalização. O friburguense, no entanto, conseguiu se desvencilhar e o público vibrou na arena em Abu Dhabi. De pé, os lutadores voltaram a trocar socos no centro do octógono. Barboza ainda soltava potentes chutes no corpo do norte-americano, mas o adversário de Edson mostrava uma resistência impressionante. Felder tentou aplicar uma queda no friburguense, mas o atleta defendeu bem.

Os atletas voltaram com tudo para o último assalto. No centro do octógono, os lutadores trocavam força e buscavam o nocaute para não deixar a decisão para os juízes. Mesmo cansados, os combatentes ainda apresentavam um duelo movimentado para os fãs. Passados dois minutos, foi a vez de Edson desferir um soco rodado, que balançou o norte-americano, mas o oponente se recuperou rápido. Chegando ao fim, o friburguense tentava sair do raio de ação de Felder. Paul mostrava muita qualidade em seu boxe e apresentava perigo a Barboza. O brasileiro atacava menos e apenas se esquivava ou defendia os ataques do oponente. Restando dez segundos, Barboza conseguiu uma nova queda em Felder, que rapidamente se levantou. O tempo, então, terminou.

Islam Makhachev comprova superioridade e derrota Davi Ramos

Um dos combates mais aguardados deste final de semana era o encontro entre Davi Ramos e Islam Makhachev. Conhecido pela sua excelência no chão, o brasileiro não conseguiu impor seu jogo e acabou sucumbindo à constância do russo nos três rounds do embate.

Com o revés, o carioca somou seu segundo resultado negativo desde que estreou pelo Ultimate. Islam, por sua vez, somou sua 18ª conquista na carreira, que conta apenas com uma derrota.

Após o triunfo, Makhachev pediu um duelo contra Edson Barbosa, ou Paul Felder, que se enfrentam no mesmo evento.

Davi Ramos iniciou o combate desferindo um chute reto no peito de Islam, mas o atleta defendeu bem. Os dois atletas buscavam encontrar a distância para poder realizar suas investidas, seja com golpes ou tentativas de queda. O primeiro a tentar derrubar foi Makhachev, que tentou agarrar a perna de Ramos, mas o brasileiro conseguiu se afastar. Cautelosos, os lutadores desferiam poucos golpes. Islam conseguiu uma boa sequência de jab direto, que explodiu no rosto do carioca e levantou o público. O combate se desenrolava de forma tensa, pois um erro poderia ser crucial para uma derrota. Os lutadores soltavam socos, mas as tentativas explodiam na guarda.

O russo voltou para a peleja lançando um direto e cruzado no brasileiro, que absorveu bem o golpe. Makhachev lançou um chute alto, que foi defendido e fez o carioca partir para cima do oponente soltando socos e diminuindo a distância. Islam começou a abusar dos chutes na linha de cintura, e eram respondidos por ramos. Passados quase três minutos, o russo chegou a tocar o joelho no chão após receber um soco direto do brasileiro. No entanto, Islam se levantou rapidamente. Ramos encontrava dificuldades em encontrar a distância para conseguir tocar o adversário. Makhachev, por sua vez, já apresentava mais facilidade para atingir o carioca.

Na última etapa, Davi precisava sair do prejuízo e partir para cima do oponente. No entanto, o russo estava atento e conseguiu atingir o carioca com um bom golpe, que levou o atleta ao chão. Islam caiu por cima e quase conseguiu um nocaute, mas Ramos conseguiu se proteger. Makhachev se mostrava perigoso com as cotoveladas lançadas de cima para baixo e atingia com frequência Ramos, levantando a torcida. O brasileiro tentava se defender como podia, mas a vantagem era toda do adversário. Sabendo das qualidades de Davi no jiu-jitsu, o russo se arriscava pouco e administrava o bom momento. No segundos finais, nenhum dos dois tentavam investidas.

Diego Ferreira supera perigoso russo e vence quinta seguida

O brasileiro Diego Ferreira foi responsável por um verdadeiro show no UFC 242. O atleta, que passou por alguns sustos no primeiro round, conseguiu se superar e elevou seu jogo nos assaltos seguintes para superar Mairbek Taisumov na decisão unânime dos juízes.

O triunfo marcou a quinta vitória consecutiva do manauara, que espera poder entrar de vez na elite dos leves. A conquista de Ferreira também colocou fim em uma sequência de seis vitórias de Taisumov.

Os aletas começaram o combate se estudando e evitavam tomar a inciativa para não serem contra golpeados. Diego tentava encurtar a distância desferindo jabs, mas Taisumov se mostrava mais solto no combate, lançando chutes baixos e socos na linha de cintura. Passados dois minutos, Ferreira conectou um bom uppercut que tocou o rosto do adversário, mas logo o russo se recuperou. Mairbek conseguiu derrubar o brasileiro após disparar um chute baixo, mas logo o amazonense se levantou. Restando dois minutos para o fim do round, Taisumov acertou Diego com um cruzado que explodiu na cabeça do tupiniquim e desequilibrou o atleta. O russo, no entanto, não conseguiu aproveitar a vantagem e permitiu que Ferreira se recuperasse. O amazonense se soltou no fim do assalto, desferindo golpes potentes no adversário, mas não havia mais tempo.

Diego voltou para o segundo round voltou mais ligado. Logo no início, o atleta conseguiu conectar um bom cruzado de direita que balançou o oponente. No entanto, o russo conseguiu agarrar o amazonense e aplicar uma bela queda. O manauara, mais seguro na curta distância, começava a trocar golpes com o adversário, que também respondia e mostrava perigo. A luta ficou aberta e a trocação era franca. Taisumov começava a economizar os golpes, mas sempre obrigava o brasileiro a ter atenção em seus ataques. Ferreira conectava os melhores golpes e começava a alterar entre cruzados no corpo e chute nas pernas. Restando dois minutos para o fim da etapa, Diego tentou aplicar uma queda em Mairbek, mas o russo defendeu bem. Visivelmente cansado, Taisumov já aparentava estar cansado. A vantagem era do amazonense quando soou a buzina.

Na etapa final, Ferreira, ainda em ritmo acelerado, assustou o adversário ao aplicar uma joelhada voadora no adversário. Mairbek se defendeu, mas estava acuado no combate. O russo, no fim, era a imagem da exaustão. Desferindo poucos golpes e sem pressão, Taisumov estava em desvantagem na trocação. Restando dois minutos para o encerramento do embate, Diego começou a dar, também, sinais de cansaço, mas ainda buscava mais o confronto. Buscando o nocaute, Ferreira tentava encurralar o russo nas grades, mas o adversário permanecia girando e tentando poucas investidas. No fim, o manauara aplicava combinações e balançava o oponente, mas Mairbek, apesar de cansado, mostrava muita raça. No fim, os atletas se golpeavam no centro do octógono, mas não havia mais tempo.

Resultados do UFC 242

CARD PRINCIPAL

Peso leve (até 70,3kg): Khabib Nurmagomedov derrotou Dustin Poirier por finalização a 2m06s do R3

Peso leve (até 70,3kg): Paul Felder derrotou Edson Barboza na decisão dividida dos juízes (27-30, 28-29, 30-27)

Peso leve (até 70,3kg): Islam Makhachev derrotou Davi Ramos na decisão unânime dos juízes (30-26 29-27 30-26)

Peso pesado (até 120,2kg): Curtis Blaydes derrotou Shamil Abdurakhimov por nocaute a 2m22s do R2

Peso leve (até 70,3kg): Diego Ferreira derrotou Mairbek Taisumov na decisão unânime dos juízes (29-28 29-27 29-27)

CARD PRELIMINAR

Peso mosca (até 56,7kg.): Joanne Calderwood derrotou Andrea Lee na decisão dividida dos juízes (29-28 28-29 27-30)

Peso pena (até 65,7kg.): Zubaira Tukhugov e Lerone Murphy empataram na decisão dos juízes (29-28 28-29 28-29)

Peso galo (até 61,2kg.): Sarah Moras derrotou Liana Jojua por nocaute a 2m26s do R3

Peso leve (até 70,3kg.): Ottman Azaitar derrotou Teemu Packalen por nocaute a 3m33s do R1

Peso meio-médio (até 77kg.): Belal Muhammad derrotou Takashi Sato por finalização a 1m55s do R3

Peso meio-médio (até 77kg.): Muslim Salikhov derrotou Nordine Taleb por nocaute técnico a 4m26s do R1

Peso médio (até 83,9kg.): Omari Akhmedov derrotou Zak Cummings na decisão unânime dos juízes (30-27 29-28 30-27)

Peso leve (até 70,3kg.): Don Madge derrotou Fares Ziam na decisão unânime dos juízes (30-27 29-28 30-27)

 

 

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments