Gaethje promete espetáculo em duelo contra Cowboy: ‘Alguém vai apagar’

Norte-americano promete ‘guerra’ no octógono, neste sábado, e acredita que luta principal do UFC Vancouver não termina na decisão dos juízes

J. Gaethje em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

O norte-americano Justin Gaethje prometeu um verdadeiro espetáculo para a luta contra Donald Cerrone, que acontece neste sábado (14), e marca o duelo principal do UFC Vancouver, no Canadá. Ciente dos perigos que enfrentará ao encarar o ‘Cowboy’, o norte-americano garantiu que não vai fugir do confronto direto e apostou em nocaute para um dos lados. A declaração foi feita em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Veja Também

Com luta neste sábado, Cerrone afirma que ainda quer lutar em dezembro entre os meio-médios
Cara de Sapato aposta no jiu-jitsu para vencer Uriah Hall: ‘Vi que ele aceita o chão’
Pai de Khabib confirma aposentadoria de filho após mais dois combates: ’30 lutas está bom’

“Estou te dizendo, em 14 de setembro, acontecerá o maior show do planeta Terra. Cowboy vai vir com tudo. Eu só quero garantir que eu serei apagado ou apagarei ele. Vou lutar como sempre luto. Vou começar devagar e depois vou elevar o nível. Eu nunca vi o Cerrone apagar, então, é difícil me imaginar nocauteando-o. Mas vou ser nocauteado ou nocautear. Te prometo isso”, disse Gaethje.

Mesmo com a afirmação, Justin mostrou respeito pela história de Donald dentro da organização e garantiu que, a melhor forma de mostrar a admiração pelo rival, é se apresentar na melhor condição possível e tentar vencer da maneira mais rápida e eficaz.

“Eu estaria fazendo um desserviço se eu não tentasse nocauteá-lo”, comentou Justin.

Gaethje, aos poucos, conseguiu fazer sua escalada rumo ao topo da categoria dos leves (até 70,3kg.), hoje dominada por Khabib Nurmagomedov. O atleta, que vem desafiando atletas da elite da divisão desde que bateu Edson Barboza em março deste ano, surpreendeu o friburguense com um belo nocaute no UFC Filadélfia, e conquistou o direito de figurar entre os possíveis desafiantes ao título no futuro.

Cerrone, que vem de derrota recente para Tony Ferguson, também almeja uma disputa pela cinta do russo. No entanto, o atleta terá de bater o compatriota e, provavelmente, realizar mais um combate bem-sucedido na categoria para poder disputar o título.

Khabib bateu, no último fim de semana, o ex-campeão interino da categoria em disputa pela unificação do cinturão. Agora, ao que tudo indica, o atleta pode enfrentar ‘El Cucuy’ ou realizar um desejo antigo: encarar Georges St-Pierre, por quem o russo carrega muito respeito.

Justin, hoje, figura na quinta posição no ranking dos leves e, aos 30 anos, traz consigo um cartel profissional de 20 triunfos e apenas uma derrota na carreira.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário