St-Pierre volta a falar sobre luta contra Khabib: ‘Estou aposentado, mas sabem onde me encontrar’

Canadense confirma que está fora das competições, mas explica que permanece em treinamento; lado financeiro é importante para casamento de confronto

G. St-Pierre (dir.) volta a falar de luta contra K. Nurmagomedov (esq.) . Foto: Montagem SL/MMA Press

Um pedido de Khabib Nurmagomedov não chega a ser uma ordem, mas um fator a ser considerado pelo Ultimate. Após defender o título dos leves e aumentar sua invencibilidade para 28 lutas, o russo voltou a solicitar um confronto contra Georges St-Pierre, ex-campeão dos meio-médios e médios. O canadense afirmou que está aposentado do MMA, mas que, caso tenham uma proposta irrecusável, está disponível para negociações. A declaração foi feita em entrevista recente ‘Helen Yee.Sports’.

Veja Também

Após ter luta contra Vicente Luque confirmada, Stephen Thompson mantém respeito: ‘Lutador duro’
Gilbert Durinho substitui Thiago Pitbull no UFC Dinamarca e encara Gunnar Nelson
Michel Pereira afirma que corte de peso influenciou em derrota: ‘Sabem que não canso assim’

“Estou aposentado, e aposentado por uma razão. Se alguma coisa surgir, o UFC sabe onde me encontrar, mas, neste momento, eu estou bem na posição que estou. Não posso reclamar. A vida é bela”, disse a lenda do MMA.

Com chances reais de retornar a calçar as luvas do Ultimate, o atleta, no entanto, mostrou que respeita o ranking e afirma que o próximo desafiante a tentar tomar o posto de Khabib deve ser Tony Ferguson, que vem de vitória recente sobre Donald Cerrone e tem uma sequência invicta de 12 vitórias.

“100% (a vez de) Tony Ferguson. Eu acho que vai ser uma boa luta. Sou um grande fã. Eu não sei quem vencerá. Vai depender de quem impuser melhor sua estratégia. Tony gosta do ‘jogo sujo’, usando seus cotovelos e joelhos. Este é seu estilo. Khabib, por sua vez, gosta de controlar os caras quando eles estão no chão, com ele por cima. Isso vai depender de como vai acontecer. Estilos diferentes são difíceis para prever o resultado”, comentou Georges.

St-Pierre não luta desde que retornou ao MMA para encarar o, então campeão dos médios, Michael Bisping, em confronto que representou a luta principal do UFC 217. Na ocasião, o canadense superou o norte-americano por finalização no terceiro round e se tornou mais um atleta a ter conquistado dois cinturões do Ultimate em categorias diferentes.

Parado há quase dois anos, engana-se quem pensa que o atleta de 38 anos precisaria de muito tempo para entrar em forma. Segundo o ex-campeão, ele nunca deixou de treinar e estaria pronto para entrar em combate, caso necessário.

“Eu estou sempre treinando. Não entro em treinamento apenas porque tenho uma luta. Eu treino porque eu amo treinar. Eu amo estar em forma e eu permaneço aprendendo mais sobre as artes marciais mistas. Eu gosto de me manter ocupado”, finalizou o lutador.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário