Bisping prevê bom duelo entre Nate e Masvidal, mas faz ressalva: ‘Eles se respeitam muito’

Ex-campeão dos médios acredita que promoção da luta esbarra em semelhança e carisma que um atleta tem pelo outro

M. Bisping (foto) em entrevista. Foto: Reprodução/Instagram @mikebisping

O Ultimate fez a vontade de dois lutadores em alta na empresa e os colocou para estrelarem um dos últimos eventos numerados do ano. Nata Diaz e Jorge Masvidal irão promover o combate principal do UFC 244, que acontece em 2 de novembro, em Nova York. Com cinturão simbólico em jogo, os atletas tentarão suprir a ausência de um título oficial da companhia no protagonismo do espetáculo. Embora acredite que a luta vá ser interessante, Michael Bisping, ex-lutador e, agora, comentarista, afirmou que ambos detêm um respeito muito grande um pelo outro, o que pode prejudicar a promoção do embate. A declaração foi feita recentemente em seu podcast.

Veja Também

St-Pierre volta a falar sobre luta contra Khabib: ‘Estou aposentado, mas sabem onde me encontrar’
Após ter luta contra Vicente Luque confirmada, Stephen Thompson mantém respeito: ‘Lutador duro’
Gilbert Durinho substitui Thiago Pitbull no UFC Dinamarca e encara Gunnar Nelson

“Eu acho que muitas pessoas estão com muita expectativa para as provocações que vão acontecer. Muita gente está esperando por esses malucos. Eu realmente acho que vai ser um pouco respeitoso. Ambos sabem que são durões, ambos sabem que são ‘bad boys’. Então, eu acho que, por essa razão, vai ser bem tranquila a promoção para a batalha”, afirmou Bisping.

O ex-campeão, no entanto, afirmou acreditar que o duelo, em si, trará boa vendagem de pay-per-view à organização. Michael, porém, confirma que não irá se comparar ao que foi entre os duelos que envolveram Diaz e Conor McGregor, em 2016.

“Não estou dizendo que não vai ser convincente. Não estou dizendo que não vai ser preciso assistir na TV, ou que a luta não vai dar certo. Eu vou (assistir). Eu só não acho que vamos ver uma situação do tipo Conor McGregor e Nate Diaz. Eu acho que ambos vão ter um certo nível de respeito um pelo outro. Caminharão juntos com um certo respeito, mas a luta vai render bastante”, contou Michael.

O combate tratará de Jorge Masvidal, que ganhou grande notoriedade dentro do Ultimate após aplicar um nocaute brutal em Ben Askren, que resultou no fim do combate em apenas 5 segundos, e Nate Diaz, que retornou após três anos de inatividade e bateu Anthony Pettis na decisão unânime dos juízes, no último mês.

Ambos tomaram o lugar que, em teoria, deveria representar o a disputa de cinturão entre Kamaru Usman e Colby Covington, que lideram a divisão dos meio-médios. No entanto, após a diretoria do UFC não chegar a um acordo financeiro entre as partes, o combate foi adiado.

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments