Johnny Walker é escalado para o UFC Brasília e enfrenta Nikita Krylov, em março

Brasileiro enfrenta ucraniano, que também precisa vencer para recuperar o caminho das vitórias na empresa

J. Walker (foto) volta ao Ultimate no UFC Brasília. Foto: Reprodução / Twitter ufcbrasil

Um dos maiores pupilos tupiniquins da atualidade, Johnny Walker, será uma das estrelas do UFC Brasília, que acontece em 14 de março. O atleta, que já havia confirmado o desejo de lutar logo no início de 2020, aceito o desafio de encarar Nikita Krylov em uma das lutas do primeiro card brasileiro do ano. A informação foi divulgada pelo ‘Combate’.

Saiba mais

Invicta no MMA, Mayra Sheetara enfrenta Maryna Moroz no UFC Brasília, diz site
Aldo revela que derrota para Volkanovski doeu mais do que revés para McGregor
Revanche no Boxe rende ‘bolada’ de R$ 355 milhões a Anthony Joshua; O que é possível comprar com esse salário?

O desafio de Walker no Brasil chega em boa hora desde que o lutador foi derrotado por Corey Anderson em uma das lutas do UFC 244. Na ocasião, o atleta despontava como uma grande promessa da organização e fazia, junto ao norte-americano, um combate que poderia definir um futuro adversário ao campeão no futuro.

Johnny acabou batido com um nocaute brutal logo no início do duelo. No entanto, o revés parece ter servido de aprendizado para o lutador, que, no encontro contra Corey, pouco pôde fazer, já que foi surpreendido pelo rival logo no início da disputa.

Contra Krylov, Johnny terá o dever de afundar ainda mais o oponente dentro da companhia. Com apenas três  lutas disputadas pela empresa, em sua atual passagem, o ucraniano só teve o braço erguido quando bateu Ovince St. Preux, em duelo realizado em abril deste ano.

Antes disso, Nikita havia falhado em sua estreia pela empresa, quando foi derrotado por Jan Blachowicz. Na primeira apresentação pelo UFC, Nikita  não conseguiu mostrar seu real desempenho e foi finalizado pelo russo em uma das lutas do UFC Moscovo (Rússia).

No Ultimate desde 2018, Nikita está recebendo uma segunda oportunidade para atuar em uma das maiores empresas de MMA do mundo. Krylov já havia calçado as luvas do UFC entre 2013 e 2016, mas, após nove apresentações e atuações entre os pesados (até 120,2kg.) e meio-médios (77kg.) não conseguiu convencer e acabou não tendo seu contrato renovado.

O duelo contra Johnny pode representar uma nova visibilidade ao ucraniano, em caso de vitória. O encontro significa a disputa entre o 11º e o 14º do ranking.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário