UFC 246: Fã de Dragon Ball, veterana vence com performance “sayajin” no card preliminar

Veterana Roxanne Modafferi homenageou desenho japonês na pesagem e bateu a jovem Maycee Barber na luta que fechou o card preliminar; russo Askar Askarov superou ex-desafiante Tim Elliott

Modafferi vestiu-se de Dragon Ball na pesagem oficial. Foto: Reprodução/ Twitter@UFC

Grande fã dos desenhos japoneses, a norte-americana Roxanne Modafferi fez questão de homenagear seus personagens favoritos durante a pesagem oficial em Las Vegas (EUA), na qual foi vestida como em “Dragon Ball Z”. E parece que o espírito de Dragon Ball foi trazido também ao octógono, já que a veterana de 37 anos teve uma das melhoras apresentações de sua carreira, digna de um guerreiro “sayajin”, e bateu a jovem promessa de 21 anos Maycee Barber.

Logo de cara, Roxxanne Modafferi conseguiu trazer o jogo para sua zona de conforto, com uma boa queda e aproximadamente três minutos de controle no solo. Perto do fim da parcial inicial, no entanto, Maycee Barber conseguiu escapar e esquentou o confronto. Entretanto, Modafferi rapidamente recuperou o controle e partiu para a montada com alguns segundos restantes, tempo insuficiente para finalizar seus ataques.

Logo nos segundos iniciais do segundo assalto, Modafferi surpreendeu e conseguiu um knockdown com um jab certeiro. Novamente por cima da rival, a “Guerreira Feliz” conseguiu a montada do primeiro minuto. Por cima, uma rajada de socos e cotoveladas abriu um corte profundo na testa de Barber, que sangrou em profusão por toda a parte central do octógono, mas ainda assim conseguiu escapar das tentativas de finalização.

Durante sua ida aos corner, Barber deixou a mostra que seu joelho esquerdo estava machucado e precisou ser analisada pela equipe médica. Com a movimentação bastante comprometida, a jovem acabou sofrendo bastante na trocação e não tardou a ser levada para o chão novamente. Com muita vontade, mas sem condições, até mesmo físicas, de fazer frente, Barber apenas sobreviveu aos minutos finais do último round e levou o duelo para a mão dos jurados.

“Eu só quero dizer que estou honrada em estar neste card e dividindo o octógono com a Roxanne, ela estava lutando MMA desde que eu tenho cinco anos. Não vou me desculpar por meu desempenho, pois isso foi graças ao destaque da Roxanne”, disse Barber, que recebeu o carinho da adversária. “Eu só queria dizer que eu vi que o joelho da Maycee está contundido, logo eu gostaria de pedir uma salva de palmas para ela e também dizer que desejo uma melhora rápida”

 

Askar Askarov supera Tim Elliott em luta movimentada

Askar Askarov viveu uma verdadeira montanha russa contra no duelo contra Tim Elliott. Felizmente para o russo, no duelo contra o ex-desafiante ao cinturão peso mosca, o destino final foi sua vitória.

No primeiro assalto, Askarov não teve dificuldades para impor seu ímpeto e oferecer perigo com o jogo extremamente físico. Seu grande momento na parcial foi um cruzado certeiro no queixo, que praticamente o deixou Elliott nocauteado em pé. Parecia que era apenas questão de tempo para que um nocaute ou finalização tomassem forma, porém, Elliott não só sobreviveu como surpreendeu.

No segundo round, Tim Elliott conseguiu três quedas, sobressaindo no que é o carro-chefe do rival, e levantou o público na T-Mobile Arena. Infelizmente para o atleta da casa, no entanto, as quedas e algumas provocações não forem suficientes para reverter o domínio do duelo e a opinião dos jurados, que mantiveram a vantagem para Askarov.

No último round, visivelmente cansado, Askarov fez pouco para finalizar o combate e passou longe do nível de performance dos cinco minutos iniciais, mas se beneficiou do comportamento de Elliott que, avançando muito e sempre com sua guarda aberta, acabou absorvendo muitos golpes. No fim dos 15 minutos regulamentares, Askarov foi declarado vencedor em decisão unânime dos juízes.

Confira abaixo os resultados do UFC 246:

CARD PRINCIPAL

Conor McGregor derrotou Donald Cerrone por nocaute técnico (socos) aos 40s do R1

Holly Holm venceu Raquel Pennington em decisão unânime dos juízes (30×27, 29×28, 30×27)

Peso pesado (até 120.2 kg.): Alexey Oleinik venceu Maurice Greene por finalização (chave de braço) a 4m38s do R2.

Brian Kelleher venceu Ode Osbourne por finalização (guilhotina) a 2m49s do R1.

Carlos Diego Ferreira venceu Anthony Pettis por finalização (mata-leão) a 1m36s do R2.

CARD PRELIMINAR

Roxanne Modafferi venceu Maycee Barber em decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×26)

Sodiq Yusuff venceu Andre Fili em decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 29×28)

Askar Askarov venceu Tim Elliott  em decisão unânime dos juízes (29×28, 30×27, 30×27)

Drew Dober venceu Nasrat Haqparast por nocaute técnico (socos) a 1m10s do R1.

Aleksa Camur venceu Justin Ledet em decisão unânime dos juízes (29×28, 30×27 e 30×27)

Sabina Mazo venceu JJ Aldrich em decisão dividida dos juízes (29×28, 29×28 e 28×29).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments