Após declaração contra Covington, ‘falastrão’ desafia 50 Cent para luta de boxe

Ex-desafiante ao título dos meio-médios, Colby responde à provocação de rapper e propõe combate ao músico

C. Covington (foto) deve retornar ao octógono no primeiro semestre de 2020. Foto: Reprodução/Instagram @colbycovmma

Ao que tudo indica, Colby Covington voltou a falar. Após ser derrotado por nocaute na disputa pelo cinturão dos meio-médios (até 77kg.), o norte-americano voltou a dar entrevistas. Desta vez, o atleta disparou contra o rapper Curtis James Jackson, o 50 Cent, e desafiou ou artista para um combate de boxe em resposta às provocações feitas pelo músico depois da derrota no UFC 245, para Kamaru Usman. A declaração do ‘Caos’ foi feita em entrevista a Ariel Helwani, da ‘ESPN’.

Saiba mais

Empresário de McGregor destaca irlandês em melhor momento da vida entre os meio-médios
Fedor Emelianenko culpa Dana White por não ter lutado pelo UFC: ‘Falou com insolência’
Covington pede revanche a Usman e sugere ilegalidade em luta no UFC 245: ‘Não foi um contra um’

“Quero propôr aqui, no programa do Ariel Helwani, hoje, um desafio de celebridades no boxe. Eu vou amarrar uma mão para trás e enfrentar 50 cent. Vou colocar US$1 milhão (cerca de R$4,2 milhões) e lutar com ele em um duelo de celebridades. Vou doar todo o meu dinheiro para o exército, porque eu os amo. Eles defendem nossa liberdade. Eles se doam pela América”, disparou Colby.

O desafio ao cantor veio depois que Curtis foi à rede social para comemorar a vitória de Kamaru Usman sobre Covington, em 14 de dezembro. Na ocasião, o rapper usou o espaço para parabenizar o nigeriano e chamar Colby de racista.

A publicação de 50 Cent não soou bem para Colby, que retribuiu com o desafio.

Até o momento, Jackson, que atualmente divide a vida entre a música e atuações em filmes, ainda não se manifestou sobre as declarações de Covington.

No momento, Colby não está escalado para retornar no octógono. O atleta recentemente confirmou o desejo de realizar uma revanche contra Usman. No entanto, o nigeriano está em negociações para realizar sua segunda defesa de título, desta vez, contra Jorge Masvidal. A data e local ainda não estão definidos.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário