Profissional do UFC revela que Jon Jones foi testado 42 vezes por agências antidoping em 2019

Com histórico de falhas em exames, campeão meio-pesado passa por rotina constante de testes para assegurar sua condição fisiológica

J. Jones em pesagem oficial no UFC. Foto: Reprodução/Instagram @ufcbrasil

Que Jon Jones é um dos melhores atletas da história do MMA, isto ninguém pode questionar. No entanto, alguns problemas com relação ao históricos do campeão meio-pesado (até 93kg.) com problemas de doping, obrigaram as entidades que regulam a fisiologia dos atletas a observarem ‘Bones’ com mais atenção. Desta forma, Jeff Novitsky, Vice-Presidente Sênior de Saúde e Desempenho do UFC, revelou, em sua rede social, que Jones foi testado 42 vezes no último ano.

Veja Também

“Em 2019, Jon Jones foi submetido a 42 testes sem aviso prévio por três entidades diferentes (USADA, CSAC e NSAC). Em meus 20 anos de experiência no mundo do antidoping, este é o maior número de testes realizados em um atleta em qualquer esporte”, escreveu Jeff.

Dono de um dos cartéis e trajetórias mais estáveis e regulares dos últimos tempos, ‘Bones’ viveu altos e baixos em sua carreira extra-octógono entre 2015 e 2017. O norte-americano passou por problemas judiciais, mas foi em 2017 que o atleta sofreu uma pena dura após falhar em um exame antidoping e ter seu título destituído.

Jon chegou a ficar mais de um ano afastado do esporte, mas, em 2018, voltou ao octógono e conseguiu recuperar seu cinturão, ao bater Alexander Gustafsson na luta principal do UFC 232. Após o retorno triunfal, Jones já realizou duas defesas de título, a última delas contra Thiago Marreta, em julho.

Agora, o campeão se prepara para seu próximo compromisso. O norte-americano defende o posto de campeão contra Dominick Reyes na luta principal do UFC 247, que acontece neste sábado (8).

 

Podcast #034: A volta de Borrachinha ao UFC e a possível aposentadoria de Fedor

Comentários

Deixe um comentário