Gabriel Silva mostra raça, mas é derrotado por Kyler Phillips no UFC Norfolk

Brasileiro aceita luta em pé, se cansa e perde na decisão unânime dos juízes; capixaba segue sem vencer no Ultimate

K. Phillips (foto) derrotou G. Silva na decisão unânime dos juízes. Foto: Reprodução/Instagram @kymatrix

Primeiro brasileiro a entrar em ação no UFC Norfolk, que aconteceu neste sábado (29), nos Estados Unidos, Gabriel Silva mostrou coração, mas não conseguiu superar o estreante Kyler Phillips na última luta do card preliminar. Após três rounds, o norte-americano foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27).

Silva subiu ao octógono para apagar a derrota sofrida em seu debute na organização, quando acabou batido pelo experiente Ray Borg, em julho do ano passado. Sem o peso da estreia, o capixaba aceitou atuar na zona de conforto do rival em boa parte do combate, mas acabou se cansando e sendo vítima do bom preparo do oponente.

Descoberto pelo ‘Dana White’ Contender Series’, Phillips, que é conhecido pela intensidade na trocação, fez jus à fama e conectou os melhores golpes, que culminaram na maior pontuação e consequente vitória.

Com o revés, o brasileiro chega ao segundo resultado negativo em 10 apresentações como profissional no MMA. Kyler, por sua vez, somou o sétimo triunfo em oito combates.

A luta

Gabriel tomou a iniciativa do combate desferindo um cruzado de direito, mas Kyler respondeu com um perigoso chute alto, que explodiu na guarda do brasileiro. O capixaba tentava encurtar a distância, mas o norte-americano mostrava perigo no contra-ataque. Passados dois minutos, Silva fintou um direto e buscou uma queda, pressionando o oponente na grade. Phillips conseguiu se defender e se afastou desferindo um chute rodado na linha de cintura do brasileiro. O norte-americano desferiu uma joelhada voadora, que atingiu o brasileiro. Os lutadores seguiam na trocação franca com vantagem para Kyler. Phillips não tomava conhecimento do capixaba e conectou uma boa sequência de socos que balançaram Silva. Gabriel mostrava resistência, mas seguia sendo castigado pelo norte-americano. Nos segundos finais, Silva conseguiu uma boa queda, mas não havia mais tempo.

No segundo assalto, o norte-americano seguiu conectando boas sequências de socos, mas Gabriel seguia caminhando para cima, tentando encurtar a distância. O brasileiro conseguiu chegar às costas do rival e buscava tentar a queda, mas Kyler seguia se defendendo. A luta foi para o chão, mas Phillips conseguiu se levantar e reverter a posição. Em nova reviravolta, Silva voltou a derrubar o oponente, caiu por cima e seguiu tentando uma finalização. Os atletas passaram a disputar o combate usando o jiu-jitsu. Em vantagem, Kyler conseguiu girar e tentava finalizar o capixaba. Kyler golpeava o brasileiro de baixo para cima, mas Gabriel seguia tentando finalizar. Nos segundos finais, Silva tentou uma chave de calcanhar, mas o round terminou.

No último round, Gabriel precisava se recuperar do prejuízo nos assaltos iniciais. O brasileiro seguia caminhando para frente tentando golpear o norte-americano. Visivelmente mais cansado, o capixaba começava a receber duros golpes do Kyler e acabou recebendo uma queda de Phillips. Passados dois minutos, Phillips tento um triângulo, mas Silva mostrava a mesma raça do início do confronto. O capixaba conseguiu se levantar, mas acabou sendo derrubado novamente pelo adversário. No minuto final, a situação de Gabriel se complicou, pois o norte-americano seguia aplicando duros ataques de cima para baixo, que atingiam com pressão no corpo do brasileiro.

Brendan Allen nocauteia Tom Breese e segue invicto no Ultimate

B. Allen derrota T. Breese por nocaute no UFC Norfolk. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Os peso médios (até 83,9kg.), Brendan Allen e Tom Breese travaram uma das lutas mais aguardadas do card preliminar. Conhecidos pelo poder de finalização, o duelo acabou sendo encerrado com um nocaute de Allen no primeiro round.

Brendan chegou à luta com a responsabilidade de manter sua invencibilidade desde que estreou pelo UFC. No combate, o atleta mostrou que não tem apenas o jiu-jitsu em sua caixa de ferramentas e fez com que o oponente não suportasse à pressão de seus golpes duros.

Além do triunfo, Allen ampliou para seis o número de vitórias consecutivas no MMA. Tom, por sua vez, não conseguiu conquistar o segundo triunfo em sequência.

Jordan Griffin ‘apaga’ TJ Brown e conquista a primeira vitória pelo UFC

J Griffin finaliza T. Brown no UFC Norfolk. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Em luta de finalizadores, Jordan Griffin levou a melhor e fez valer a regra contra TJ Brown na terceira luta do UFC Norfolk. Vindo de duas derrotas consecutivas, Griffin precisava vencer e não decepcionou no duelo contra seu oponente, que estreava na organização.

A luta entre os norte-americanos começou com vantagem para TJ na trocação. Com bons golpes desferidos pelo combatente, não demorou muito para que Jordan encontrasse uma forma para levar o confronto para o chão. No primeiro round, em duas ocasiões, TJ se descuidou e quase foi pego por uma guilhotina. No entanto, Brown acabou sendo salvo pelo fim do round.

No segundo assalto, Griffin voltou superior e, novamente, atuou em sua zona de conforto. Passados aproximadamente quatro minutos de confronto, Jordan não deixou escapar a nova oportunidade e ‘apagou’ o rival com uma guilhotina, determinando o fim do confronto.

Esta foi a primeira vitória de Griffin desde que o lutador estreou pelo Ultimate.

Spike Carlyle dá show e derrota Aalon Cruz na estreia pelo UFC

S. Carlyle nocauteia A. Cruz no UFC Norfolk. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

O jovem Spiker Carlyle estreou com show no Ultimate. Nascido nos Estados Unidos, o atleta enfrentou o também novato Aalon Cruz e acabou derrotando o rival por nocaute logo no primeiro round.

O combate começou muito agitado com os dois atletas tentando mostrar serviço dentro da divisão dos penas (até 65,7kg.). Na troca de golpes, Carlyle acabou levado a melhor após um chute alto, que explodiu na cabeça do opnente. Aalon tentou se defender, mas acabou sucumbindo à sequência de golpes impostas por Spike, que obrigou o árbitro a interromper o confronto.

Esta foi a quinta vitória consecutiva de Carlyle, que debuta na empresa com o pé direito. Cruz, por sua vez, teve interrompida uma sequência de quatro resultados positivos.

Curiosamente, Aalon foi descoberto por Dana White no reality show do presidente do Ultimate. Na ocasião, o atleta surpreendeu o ‘chefão’ ao aplicar um impressionante nocaute em Steven Nguyen. A realização fez com que o mandatário assinasse o contrato de Cruz ainda na arena de combate.

Resultados do UFC Norfolk

CARD PRINCIPAL

Peso mosca (até 56,7kg.): Deiveson Figueiredo derrotou Joseph Benavidez por nocaute a 1m54s do R2- luta pelo cinturão*

Peso pena (até 65,7kg.): Felicia Spencer derrotou Zarah Fairn dos Santos por nocaute a 3m37s do R1

Peso meio-pesado (até 93kg.): Magomed Ankalaev derrotou Ion Cutelaba por nocaute a 38s do R1

Peso pena (até 65,7kg.): Megan Anderson derrotou Norma Dumont por nocaute a 3m31s do R1

Peso pena (até 65,7kg.): Grant Dawson derrotou Darrick Minner por finalização a 1m38 do R2

CARD PRELIMINAR

Peso galo (até 61,2kg.): Gabriel Silva na decisão unânime dos juízes Kyler Phillips (30-27, 30-27, 30-27)

Peso médio (até 83,9kg.): Brendan Allen derrotou Tom Breese por nocaute a 4m47s do R1

Peso pesado (até 120,2kg.): Marcin Tybura derrotou Serghei Spivac na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso leve (até 70,3kg.): Luis Peña derrotou Steve Garcia na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pena (até 65,7kg.): Jordan Griffin derrotou TJ Brown por finalização a 3m38s do R2

Peso pena (até 65,7kg.): Spike Carlyle derrotou Aalon Cruz por nocaute a 1m25s do R1

Peso meio-médio (até 77kg.): Sean Brady derrotou Ismail Naurdiev na decisão unânime dos juízes (29-28,29-28,30-27)

*Em função da falha no corte de peso de Deiveson Figueiredo, o título só valerá em caso de vitória de Joseph Benavidez.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments