Megan Anderson nocauteia Norma Dumont e desafia Amanda Nunes pelo título das penas

Australiana não toma conhecimento de brasileira e vence luta no primeiro round do UFC Norfolk

M. Anderson em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

A brasileira Norma Dumont não teve a estreia dos sonhos no Ultimate. Logo em sua primeira luta, a mineira foi escalada para encarar a experiente Megan Anderson, na categoria das penas (até 65,7kg.), e acabou sucumbindo à força da australiana com um nocaute sofrido no primeiro round. Após a vitória, Anderson desafiou a campeã Amanda Nunes pelo cinturão divisão.

Veja Também

Gabriel Silva mostra raça, mas é derrotado por Kyler Phillips no UFC Norfolk

“(Amanda), vamos lá!”, disse Megan ao ser entrevistada por Michael Bisping ainda no octógono.

Dumont, que não atuava desde agosto de 2018, estava invicta em quatro apresentações como profissional no MMA. A atleta entrou confiante para a luta e chegou a pressionar a australiana no clinch nos primeiros minutos.

Megan, que vinha de vitória Zarah Fairn dos Santos, no UFC 243, realizado em outubro do ano passado, somou seu segundo triunfo consecutivo e espera se tornar a próxima desafiante ao cinturão que pertence à ‘Leoa’.

Desde que se tornou campeão das penas, em dezembro de 2018, quando surpreendeu o mundo e bateu Cris Cyborg, Nunes nunca chegou a defender o título. A brasileira já sinalizou que pode estar presente no card do UFC 250, em maio, em São Paulo.

A luta

Norma tomou a iniciativa desferindo um chute baixo que passou no vazio. Anderson respondeu com uma sequência de socos e a brasileira logo agarrou a australiana, pressionou à grade e tentou levar o combate para o chão. A luta seguia sendo disputada na grade com Megan tentando se desvencilhar. A mineira conseguiu derrubar a adversária, mas Anderson conseguiu se levantar com facilidade. Megan conseguiu se desvencilhar e conectou um direto de encontro no rosto da brasileira, que desabou. O árbitro interveio e encerrou o combate, decretando a vitória da australiana.

Árbitro decreta nocaute polêmico de Magomed Ankalaev sobre Ion Cutelaba

I. Cutelaba (esq.) reclama com M. Ankalaev o resultado do UFC Nofolk. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

A terceira luta do card principal foi marcada por um nocaute bizarro. No combate que iniciou muito agressivo entre Magomed Ankalaev e Ion Cutelaba, o árbitro da peleja, Kevin MacDonald, interrompeu o duelo após entender que Cutelaba estava atordoado, mas o atleta continuava se defendendo e respondendo aos ataques do rival.

Após a interrupção, Ion mostrou indignação e reclamou muito com o árbitro, enquanto o público presente na arena vaiava a decisão.

Cutelaba mostrou esportiva e cumprimentou o rival após o anúncio oficial. No entanto, os fãs se manifestaram negativamente após o fim da disputa.

Felícia Spencer atropela Zarah Fairn e se candidata ao título das penas contra ‘Leoa’

F. Spencer aplica duro nocaute sobre Z. Dos Santos no UFC Norfolk. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

O reinado de Amanda Nunes na divisão das penas (até 65,7kg.) conheceu duas sérias candidatas para ser desafiado. Após a vitória de Megan Anderson sobre Norma Dumont, Felícia Spencer deu um verdadeiro show ao aplicar um nocaute devastador sobre Zarah Fairn dos Santos.

Felícia, que vinha de derrota para Cris Cyborg, não tomou conhecimento de Zarah Fairn e mostrou toda a sua superioridade contra a francesa, que amargou a segunda derrota consecutiva.

Após o resultado, Amanda Nunes anunciou que enfrentaria tanto a australiana quanto a Canadense.

Resultados do UFC Norfolk

CARD PRINCIPAL

Peso mosca (até 56,7kg.): Deiveson Figueiredo derrotou Joseph Benavidez por nocaute a 1m54s do R2- luta pelo cinturão*

Peso pena (até 65,7kg.): Felicia Spencer derrotou Zarah Fairn dos Santos por nocaute a 3m37s do R1

Peso meio-pesado (até 93kg.): Magomed Ankalaev derrotou Ion Cutelaba por nocaute a 38s do R1

Peso pena (até 65,7kg.): Megan Anderson derrotou Norma Dumont por nocaute a 3m31s do R1

Peso pena (até 65,7kg.): Grant Dawson derrotou Darrick Minner por finalização a 1m38 do R2

CARD PRELIMINAR

Peso galo (até 61,2kg.): Gabriel Silva na decisão unânime dos juízes Kyler Phillips (30-27, 30-27, 30-27)

Peso médio (até 83,9kg.): Brendan Allen derrotou Tom Breese por nocaute a 4m47s do R1

Peso pesado (até 120,2kg.): Marcin Tybura derrotou Serghei Spivac na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso leve (até 70,3kg.): Luis Peña derrotou Steve Garcia na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pena (até 65,7kg.): Jordan Griffin derrotou TJ Brown por finalização a 3m38s do R2

Peso pena (até 65,7kg.): Spike Carlyle derrotou Aalon Cruz por nocaute a 1m25s do R1

Peso meio-médio (até 77kg.): Sean Brady derrotou Ismail Naurdiev na decisão unânime dos juízes (29-28,29-28,30-27)

*Em função da falha no corte de peso de Deiveson Figueiredo, o título só valerá em caso de vitória de Joseph Benavidez.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments