Sam Alvey critica cancelamentos de lutas no UFC: ‘Reação exagerada’

Norte-americano reclama por adiamento de seu combate, que estava marcado para acontecer em 28 de março, e minimiza pandemia

S. Alvey (foto) critica cancelamento de lutas por coronavírus. Foto:Reprodução/Twitter @samalvey

Embora o Ultimate tenha tomado medidas preventivas, cancelando três eventos, para minimizar a possibilidade de transmissão do coronavírus (COVID-19), há aqueles que mantém o pensamento de que a pandemia que assombra o mundo é apenas casual. É o caso de Sam Alvey, que tinha luta marcada contra Khalil Rountree no próximo dia 28, mas teve seu compromisso adiado. Em entrevista ao ‘MMA Fighting’, o norte-americano manifestou seu descontentamento e sugeriu que as ações são exageradas.

Veja Também

Os melhores filmes de luta para assistir durante a quarentena
Ben Askren sugere solução inusitada pra realizar ‘Khabib x Ferguson’ durante quarentena
Johnny Walker garante que vai permanecer treinando com mentor de Georges St. Pierre
Treinador de Khabib garante que atleta está disposto a enfrentar Ferguson em qualquer lugar

“Estou muito decepcionado (com o cancelamento). Eu achei que a luta ia acontecer, mas ainda acredito que o povo norte-americano vai enjoar da pandemia”, disse o lutador.

Ainda se mostrando cético com relação à doença, Alvey completou dizendo acreditar que tudo não passa de uma grande histeria, e que o mundo logo votará ao normal.

“É uma enorme reação exagerada. As mortes são terríveis, e eu lamento muito por todas as famílias que sofreram com isso, mas a pneumonia, apenas uma típica estação de gripe, matou cerca de 20.000 pessoas, e as pessoas simplesmente não prestam atenção a isso”, disse Sam.

No compromisso do dia 28, Alvey tentaria se recuperar da má fase vivida dentro do Ultimate. O meio-pesado vem de três derrotas consecutivas e não vence uma luta desde junho de 2018.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário