Além de Aldo, por visto, mais seis brasileiros devem deixar o UFC 250

Com a embaixada norte-americana não emitindo documentos na época da pandemia, outros atletas tupiniquins são obrigados a se retirarem do espetáculo de 9 de maio

J. Aldo e mais seis compatriota estão fora do UFC 250. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

Depois da confirmação de que José Aldo não poderá participar da luta principal do UFC 250, marcado para 9 de maio, sem local definido, surgiram outras constatações sobre brasileiros no card. Com o visto de trabalho para os Estados Unidos (país que deve receber o show) vencido e sem opção de renovação devido ao fato de a embaixada não estar prestando este tipo de serviço em função da pandemia do coronavírus, mais seis atletas serão obrigados a deixar o card.

Veja Também

Atleta do Bellator é morto a tiros nos Estados Unidos
Rozenstruik aposta em nocaute contra Ngannou: ‘Ele vai cair. Guardem minhas palavras’
Joe Rogan volta a questionar UFC 249: ‘Não há isolamento social em uma luta na jaula’

Além de Aldo, Maurício Shogun, Rogério Minotouro, Bethe ‘Pitbull’, Ketlen Vieira, Carlos ‘Boi’ e Augusto Sakai estavam escalados para participarem do evento.

Shogun e Minotouro se enfrentariam pela terceira vez na carreira, naquela que pode selar a última apresentação da carreira de Rogério.

Vindo de vitória ‘Pitbull’ também está impedida de trabalhar nos Estados Unidos. A atleta tinha compromisso marcado contra Pannie Kianzad.

No UFC 250, Ketlen Vieira tentaria se recuperar da derrota sofrida para Irene Aldana em seu último compromisso. Grande promessa da divisão das galos (até 61,2kg.), a amazonense enfrentaria Marion Reneau.

Invicto no Ultimate, Augusto Sakai tentaria confirmar a boa fase dentro da organização. Com três vitórias atuando pela empresa, o curitibano trocaria forças contra Blagoy Ivanov.

Sem sombra de dúvidas, Carlos ‘Boi’ é um dos atletas que mais sentirá a ausência no card. No espetáculo de maio, o baiano realizaria sua estreia pela organização em disputa com Serguey Spivak.

Entenda como funciona a renovação do visto

Os profissionais do UFC que participam de lutas em território norte-americano possuem um visto do tipo P1. Este documento necessita de renovações a cada três meses. Sendo assim, os combatentes costumam renová-lo após cada apresentação. Desta forma, qualquer um dos atletas que tentarem validar os vistos, não conseguirão devido às dificuldades por meio da embaixada, que não está atendendo cidadãos estrangeiros.

Os remanescentes

Entre todos os brasileiros envolvidos no card, apenas dois poderão seguir no espetáculo. Campeã das galos e penas, Amanda Nunes segue como grande atração no show, assim como Fabrício Werdum.

Em maio, a ‘Leoa’ fará sua primeira defesa do título das penas e trocará forças contra a ex-campeã do Invicta FC, Felicia Spencer.

Ex-campeão dos pesados, Fabrício retornará ao octógono após passar dois anos afastado das lutas após ser flagrado em um exame antidoping. O ‘Vai Cavalo’ enfrentará o perigoso Alexey Oleynik.

Os combatentes permanecem confirmados por morarem e treinarem nos Estados Unidos.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments