Morto em 2016, Kevin Randleman é incluído no Hall da Fama do UFC

Ícone do MMA recebe homenagem póstuma da organização e, agora, integra o seleto grupo de lutadores que fizeram história na empresa

K. Randleman (esq.) em vitória sobre P. Rizzo (dir.) no UFC 26. Foto: Reprodução/Instagram @randleman_tm

Um dos responsáveis por difundir o MMA para o mundo nas décadas de 1990 e 2000, Kevin Randleman foi oficialmente incluído no Hall da Fama do UFC. Morto em 2016, o ex-lutador recebeu a homenagem póstuma, que foi justificada pelo presidente da organização, Dana White.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Kevin Randleman foi um dos primeiros atletas de verdade, nos primórdios do UFC. Ele foi bicampeão nacional de wrestling da Divisão I da NCAA e um All-American na universidade Ohio State (EUA). Ele foi o quinto campeão peso pesado (até 120,2kg.) na história do UFC e um dos primeiros atletas a competir com sucesso tanto no peso pesado quanto no meio-pesado (até 93kg.). Ele foi um pioneiro do esporte e é uma honra incluí-lo na classe de 2020 do Hall da Fama do UFC”, esclareceu o ‘chefão’.

Com histórico de excelência no wrestling, Randleman estreou no MMA em outubro de 1996. Com 33 apresentações na modalidade, o norte-americano enfrentou grandes nomes do esporte, como Pedro Rizzo, Randy Couture, Chuck Liddell, Quinton Jackson, Fedor Emelianenko, Mirko Cro Cop e Maurício Shogun. O atleta somou 17 vitórias e 16 derrotas na carreira, pendurando as luvas em maio de 2011.

PUBLICIDADE:

Pelo Ultimate, Kevin se apresentou em sete oportunidades, vencendo quatro e perdendo três. O norte-americano chegou a conquistar o cinturão dos pesados em novembro de 1999, quando bateu Pete Williams, no UFC 23, vindo a perder o posto um ano depois, para Randy Couture.

Randleman faleceu precocemente aos 44 anos após sofrer uma parada cardíaca consequente de um agravamento em um quadro de pneumonia.

PUBLICIDADE:

PUBLICIDADE:

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?

Comentários

Deixe um comentário