Morto em 2016, Kevin Randleman é incluído no Hall da Fama do UFC

Ícone do MMA recebe homenagem póstuma da organização e, agora, integra o seleto grupo de lutadores que fizeram história na empresa

K. Randleman (esq.) em vitória sobre P. Rizzo (dir.) no UFC 26. Foto: Reprodução/Instagram @randleman_tm

Um dos responsáveis por difundir o MMA para o mundo nas décadas de 1990 e 2000, Kevin Randleman foi oficialmente incluído no Hall da Fama do UFC. Morto em 2016, o ex-lutador recebeu a homenagem póstuma, que foi justificada pelo presidente da organização, Dana White.

Veja Também

Vídeo: Após nova vitória pelo UFC, Vicente Luque pede luta contra Anthony Pettis: ‘Faria sentido’
Empresário de Cejudo não acredita em aposentadoria de cliente: ‘Deve lutar no verão’
Cyborg mira primeira defesa de título pelo Bellator para setembro e sugere adversária

“Kevin Randleman foi um dos primeiros atletas de verdade, nos primórdios do UFC. Ele foi bicampeão nacional de wrestling da Divisão I da NCAA e um All-American na universidade Ohio State (EUA). Ele foi o quinto campeão peso pesado (até 120,2kg.) na história do UFC e um dos primeiros atletas a competir com sucesso tanto no peso pesado quanto no meio-pesado (até 93kg.). Ele foi um pioneiro do esporte e é uma honra incluí-lo na classe de 2020 do Hall da Fama do UFC”, esclareceu o ‘chefão’.

Com histórico de excelência no wrestling, Randleman estreou no MMA em outubro de 1996. Com 33 apresentações na modalidade, o norte-americano enfrentou grandes nomes do esporte, como Pedro Rizzo, Randy Couture, Chuck Liddell, Quinton Jackson, Fedor Emelianenko, Mirko Cro Cop e Maurício Shogun. O atleta somou 17 vitórias e 16 derrotas na carreira, pendurando as luvas em maio de 2011.

Pelo Ultimate, Kevin se apresentou em sete oportunidades, vencendo quatro e perdendo três. O norte-americano chegou a conquistar o cinturão dos pesados em novembro de 1999, quando bateu Pete Williams, no UFC 23, vindo a perder o posto um ano depois, para Randy Couture.

Randleman faleceu precocemente aos 44 anos após sofrer uma parada cardíaca consequente de um agravamento em um quadro de pneumonia.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments