Minotouro fala sobre aposentadoria após trilogia contra Shogun: ‘Chegou a hora’

Veterano no esporte e ícone brasileiro no MMA, atleta está próximo da última luta em sua carreira, quando encara compatriota, em 25 de julho

R. Minotouro (foto) faz sua última luta profissional em 25 de julho, contra M. Shogun. Foto: Reprodução/Instagram @minotouromma

Um dos maiores responsáveis pela difusão do MMA no Brasil, Rogério Minotouro está próximo de se retirar do esporte. Aos 43 anos, o atleta tem compromisso marcado para 25 de julho, na ‘Ilha da Luta’, quando encara um de seus maiores rivais, Maurício Shogun, em uma trilogia iniciada há mais de 15 anos. Ciente que este será seu último desafio, o baiano comentou os planos para quando pendurar oficialmente as luvas.

Veja Também

Vídeo: Influenciadores russos fazem luta bizarra em topo de prédio
Em atrito financeiro com o UFC, Masvidal afirma: ‘Só me paguem o que eu valho’
Paige VanZant critica salários pagos pelo UFC: ‘Ganhei mais na Dança dos Famosos’

“Eu acho que chegou a hora. Tenho muito trabalho, projetos e a cabeça não para. Eu vou fazer as minhas coisas, mas eu estou certo que vou me adaptar em não lutar mais. Vai ser difícil, talvez eu tenha que fazer yoga e meditação para focar em fazer outras coisas que não sejam lutas. Serei treinador. Eu tenho minha equipe. Talvez encontrar novos campeões vai satisfazer minha vontade de vencer”, afirmou Rogério em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Minotouro também falou sobre como foi atuar em um esporte tendo o irmão como grande referência nas artes marciais mistas. O brasileiro é gêmeo do lendário Rodrigo Minotauro, ex-campeão do PRIDE e do UFC. Para Rogério, o irmão sempre foi uma grande referência e ajudou muito em sua evolução no MMA.

“Eu tive sorte de ter Minotauro como irmão. Quando você tem alguém daquele calibre ao seu lado, você só melhora. Se não tivesse Minotauro do meu lado, eu não teria me tornado melhor. Ele me fez treinar mais e me envolver como atleta”, disse Minotouro.

Contra Shogun, Rogério chegará à marca de 33 apresentações na carreira. Profissional no esporte desde 2001, Minotouro tem 23 vitórias e nove derrotas nas artes marciais mistas.

Shogun x Minotouro

Maurício e Rogério foram responsáveis por protagonizar a uma das lutas mais empolgantes dos últimos tempos, em 2005, pelo extinto PRIDE. Na ocasião, ambos no ápice de suas carreiras, os combatentes travaram um confronto inesquecível no qual Maurício acabou saindo vencedor na decisão unânime dos juízes após três rounds muito disputados.

Em 2015, 10 anos depois, Rogério recebeu sua tão aguardada revanche. Agora, pelo Ultimate, os combatentes foram colocados novamente frente a frente em uma das lutas do UFC 190. Assim como no primeiro encontro entre os brasileiros, Shogun levou a melhor e sacramentou a vitória por decisão unânime.

Neste ano, a situação dos atletas se encontra diferente. Vindo de empate contra Paul Craig, Shogun precisa mostrar que ainda é capaz de atuar em alto nível contra grandes nomes da empresa. O brasileiro de 38 anos, em novembro, chegou a anunciar, em entrevista ao SUPER LUTAS, que ainda não tem planos de se aposentar, embora reconheça que o momento não esteja distante.

Com 43 anos, Minotouro vive um momento de instabilidade dentro da organização. Se lutar desde o duro nocaute sofrido para Ryan Spann, no UFC 237, em maio do ano passado, o atleta vem oscilando entre vitórias e derrotas na carreira. Em suas últimas seis apresentações, o brasileiro amargou quatro reveses.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments