Durinho rebate Masvidal e se diz satisfeito com pagamento para enfrentar Usman

Brasileiro contrapõe norte-americano, que criticou valores recebidos por Gilbert para disputar cinturão dos meio-médios em 11 de julho

G. Durinho em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

O cabo de guerra entre Jorge Masvidal e Ultimate está longe de chegar ao fim. Após declarar guerra publicamente à organização por melhores pagamentos, o norte-americano criticou a bolsa que será recebida por Gilbert Durinho para enfrentar Kamaru Usman pelo cinturão dos meio-médios (até 77kg.), em 11 de julho. O brasileiro, no entanto, rebateu o ‘Jesus das Ruas’ e se disse satisfeito com o salário para atuar no UFC 251.

Veja Também

Minotouro fala sobre aposentadoria após trilogia contra Shogun: ‘Chegou a hora’
Vídeo: Influenciadores russos fazem luta bizarra em topo de prédio
Em atrito financeiro com o UFC, Masvidal afirma: ‘Só me paguem o que eu valho’

“Eles me ofereceram uma quantia de dinheiro considerável, mais do que muitos caras que lutam pelo cinturão. Estou feliz com minha situação, mas eu estou me colocando na condição de conseguir essas lutas”, disse Durinho em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Sem causar polêmica, Gilbert afirmou, no entanto, que entende a situação de Masvidal, que questiona frequentemente o tratamento do Ultimate sobre seus valores. O brasileiro, no entanto, afirmou que o lutador deve cumprir o que está firmado em contrato.

“Eu entendo o lado de Masvidal. Ele quer mais dinheiro. Mas acho que tudo vai do agenciamento. Se você acabou de assinar um contrato, como vai pedir um novo acordo? Não faz sentido. Acho que está tudo nas negociações”, explicou o niteroiense.

Durinho não era a primeira opção para o confronto contra o atual campeão da categoria. Desde o fim de 2019, Dana White, presidente do Ultimate, não escondia o desejo de que o adversário de Usman fosse Jorge. O norte-americano, porém, não aceitou os valores propostos pela empresa e acabou deixando a condição de desafiante.

Sobre o embate entre Durinho e Kamaru, Masvidal também deu seu ‘pitaco’. O dono do cinturão de ‘Mais Casca-Grossa’ do UFC sugeriu que o brasileiro aceitou o desafio por um valor baixo.

“Eles me ofereceram a luta e, depois que eu disse não, eles ofereceram a outros lutadores até chegarem a Gilbert. Ele não era a primeira opção. Ele não é conhecido. Não estou menosprezando suas habilidades, mas ele não é um cara famoso”, disse Jorge em seu canal no YouTube.

Responsável por encabeçar um dos cards mais atrativos dos últimos anos, Durinho reforçou que está satisfeito com o acordo para enfrentar Usman. Esta será a primeira disputa de título do brasileiro pelo Ultimate.

“Certamente estou feliz. Eles me pagaram bem. (…) Eu tenho um novo contrato, mais dinheiro e, sendo campeão, vou ter tudo o que um campeão tem”, finalizou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments