Recém contratado pelo UFC, Chandler garante ter o que é preciso para vencer Khabib e Gaethje

Ex-campeão do peso leve do Bellator analisa possíveis embates com os atletas e não deseja que um deles seja vítima de lesão

M. Chandler (centro) mostra confiança para ser campeão do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Mal chegou ao UFC e Michael Chandler já está dando o que falar. Mesmo sem estrear pela organização, o ex-campeão do peso leve do Bellator será o reserva imediado da luta entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje, válida pelo UFC 254, que acontecerá no dia 25 de outubro, em Abu Dhabi, e mostrou confiança quando a sua trajetória na nova casa.

Em uma sessão de perguntas e respostas realizada em seu Instagram, Chandler analisou como seria um possível encontro com Khabib, atual número um da categoria e, apesar de elogiá-lo, afirmou que o russo nunca enfrentou um atleta de alto nível no wrestling como ele.

Veja Também

Derrotado pela terceira vez consecutiva, Tyron Woodley lamenta atual fase, mas nega aposentadoria
Vitorioso no UFC Las Vegas 11, atleta surpreende ao discordar do resultado e explica discussão com Chimaev
Embalado por vitória no UFC Las Vegas 11, Chimaev mira luta contra Demian Maia e campeões
Após mais uma finalização, Mackenzie Dern se torna recordista do peso palha e pretende se firmar no topo
Colby Covington provoca Kamaru Usman em transmissão e campeão responde: ‘Eu quebrei sua cara’

“Acho que sou melhor wrestler do que Khabib. Não estou menosprezando o wrestling dele. Ele mostrou ser o wrestler mais dominante do MMA e do mundo. O que ele faz é pressionar, ir para a frente, empurra o adversário para a grade, derruba e pune. Khabib é perigoso em qualquer posição, mas nunca enfrentou um wrestler All-American, de primeira divisão. Há uma grande diferença em ser um wrestler desse nível para outros colegiais, que voltam a focar nisso para o MMA. Khabib não vai me derrubar. Se conseguir, não vai me manter no chão. Eu sou capaz de aplicar quedas nele, ao contrário dos adversários que enfrentou. Quando não consegue levar a luta para o solo, algumas dúvidas surgem em sua cabeça, porque ele sabe que não tem uma boa trocação. A única maneira de Khabib vencer é clara e não deixarei ele me derrubar. Sei que todos pensam assim, mas posso impedir isso. Não sei se lutaremos agora, mas, no futuro, sim. Preparem-se!”, disse Chandler.

Além de Khabib, Gaethje é um nome que sempre saltou aos olhos de Chandler, que o encheu de elogios. E mais, o ícone do Bellator parece se animar mais com a possibilidade de enfrentá-lo, pois considera que essa luta tem tudo para ser a melhor da história do MMA.

“Acho que Gaethje se tornou o melhor leve do mundo quando venceu Ferguson. Ele estava calmo, centrado, afiado. Lutou como se fosse o número um. Para Gaethje, meu plano seria levantar a guarda, contrair o queixo e ir com tudo. Nosso condicionamento é bem parecido, mas acho que tenho mais poder e misturo melhor o grappling com o striking. Não sei quando vamos nos enfrentar, mas essa será a melhor luta da história do MMA!”, comentou.

Apesar de estar em stand-by para o UFC 254, Chandler garantiu que não torce para que algum dos atletas se machuque, pois sabe o quão grande e importante essa luta é.

“Meu oponente está para ser determinado. Sou o reserva, mas não quero que Khabib ou Gaethje saiam da luta. Isso não será bom para eles, nem para o UFC, mas é sempre bom ter um substituto. Qual atleta seria melhor do que eu?”, finalizou.

Vale lembrar que o nome de Michael Chandler chegou a ser oferecido para atletas do topo do ranking do peso leve, como Dustin Poirier e Tony Ferguson, porém ambos negaram, porque gostariam de se enfrentar. Aos 34 anos, Chandler visa repetir o sucesso que Eddie Alvarez, seu grande rival, teve ao trocar o Bellator pelo UFC, já que também conseguiu o cinturão da organização de Dana White.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments