Recém contratado pelo UFC, Chandler garante ter o que é preciso para vencer Khabib e Gaethje | SUPER LUTAS

Recém contratado pelo UFC, Chandler garante ter o que é preciso para vencer Khabib e Gaethje

Ex-campeão do peso leve do Bellator analisa possíveis embates com os atletas e não deseja que um deles seja vítima de lesão

M. Chandler (centro) mostra confiança para ser campeão do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Mal chegou ao UFC e Michael Chandler já está dando o que falar. Mesmo sem estrear pela organização, o ex-campeão do peso leve do Bellator será o reserva imediado da luta entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje, válida pelo UFC 254, que acontecerá no dia 25 de outubro, em Abu Dhabi, e mostrou confiança quando a sua trajetória na nova casa.

Em uma sessão de perguntas e respostas realizada em seu Instagram, Chandler analisou como seria um possível encontro com Khabib, atual número um da categoria e, apesar de elogiá-lo, afirmou que o russo nunca enfrentou um atleta de alto nível no wrestling como ele.

Veja Também

“Acho que sou melhor wrestler do que Khabib. Não estou menosprezando o wrestling dele. Ele mostrou ser o wrestler mais dominante do MMA e do mundo. O que ele faz é pressionar, ir para a frente, empurra o adversário para a grade, derruba e pune. Khabib é perigoso em qualquer posição, mas nunca enfrentou um wrestler All-American, de primeira divisão. Há uma grande diferença em ser um wrestler desse nível para outros colegiais, que voltam a focar nisso para o MMA. Khabib não vai me derrubar. Se conseguir, não vai me manter no chão. Eu sou capaz de aplicar quedas nele, ao contrário dos adversários que enfrentou. Quando não consegue levar a luta para o solo, algumas dúvidas surgem em sua cabeça, porque ele sabe que não tem uma boa trocação. A única maneira de Khabib vencer é clara e não deixarei ele me derrubar. Sei que todos pensam assim, mas posso impedir isso. Não sei se lutaremos agora, mas, no futuro, sim. Preparem-se!”, disse Chandler.

Além de Khabib, Gaethje é um nome que sempre saltou aos olhos de Chandler, que o encheu de elogios. E mais, o ícone do Bellator parece se animar mais com a possibilidade de enfrentá-lo, pois considera que essa luta tem tudo para ser a melhor da história do MMA.

“Acho que Gaethje se tornou o melhor leve do mundo quando venceu Ferguson. Ele estava calmo, centrado, afiado. Lutou como se fosse o número um. Para Gaethje, meu plano seria levantar a guarda, contrair o queixo e ir com tudo. Nosso condicionamento é bem parecido, mas acho que tenho mais poder e misturo melhor o grappling com o striking. Não sei quando vamos nos enfrentar, mas essa será a melhor luta da história do MMA!”, comentou.

Apesar de estar em stand-by para o UFC 254, Chandler garantiu que não torce para que algum dos atletas se machuque, pois sabe o quão grande e importante essa luta é.

“Meu oponente está para ser determinado. Sou o reserva, mas não quero que Khabib ou Gaethje saiam da luta. Isso não será bom para eles, nem para o UFC, mas é sempre bom ter um substituto. Qual atleta seria melhor do que eu?”, finalizou.

Vale lembrar que o nome de Michael Chandler chegou a ser oferecido para atletas do topo do ranking do peso leve, como Dustin Poirier e Tony Ferguson, porém ambos negaram, porque gostariam de se enfrentar. Aos 34 anos, Chandler visa repetir o sucesso que Eddie Alvarez, seu grande rival, teve ao trocar o Bellator pelo UFC, já que também conseguiu o cinturão da organização de Dana White.

Podcast #31: SUPER LUTAS debate tudo que aconteceu no UFC 266

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments