Derrotado pela terceira vez consecutiva, Tyron Woodley lamenta atual fase, mas nega aposentadoria

Sem vencer desde 2018, ex-campeão do peso meio-médio ainda acredita em recuperação

T. Woodley nega que irá se aposentar. Foto: Reprodução/Instagram

A má fase de Tyron Woodley parece não ter fim. O ex-campeão do peso meio-médio (77,6kg) foi derrotado pela terceira vez consecutiva, no UFC Las Vegas 11, evento realizado no sábado (19), nos EUA, e as críticas quanto ao seu desempenho, que já existiam, aumentaram ainda mais. Inclusive, o próprio Dana White, presidente do UFC, Rashad Evans, ex-lutador e atual comentarista da ESPN americana e Kamaru Usman, campeão dos meio-médios e também comentarista da emissora, chegaram a pedir a aposentadoria do veterano.

No entanto, em vídeo postado em seu próprio Instagram, ‘The Chosen One’ negou tal possibilidade. Mesmo sendo derrotado por Usman, Gilbert Durinho e, recentemente, nocauteado por Colby Covington, o lutador, de 38 anos, lamentou o último revés para o inimigo, mas informou que fará de tudo para dar a volta por cima na carreira.

Veja Também

Embalado por vitória no UFC Las Vegas 11, Chimaev mira luta contra Demian Maia e campeões
Vitorioso no UFC Las Vegas 11, atleta surpreende ao discordar do resultado e explica discussão com Chimaev
Após mais uma finalização, Mackenzie Dern se torna recordista do peso palha e pretende se firmar no topo
Dana White sugere aposentadorias de Donald Cerrone e Tyron Woodley
Colby Covington provoca Kamaru Usman em transmissão e campeão responde: ‘Eu quebrei sua cara’

“Agradeço e amo vocês. Não foi do jeito que eu queria. Perdi para a última pessoa que eu gostaria de perder. Fiz tudo certo, mas não sei o que aconteceu, mas aconteceu. Tenho que sacudir a poeira e encontrar uma maneira de voltar a lutar e vencer. Não vou me aposentar, nem desistir. Também não vou trocar meus treinadores, nem mudar de continente. Seguirei em frente e darei um jeito de melhorar”, disse Woodley.

Vale lembrar que o pedido de Dana White para Tyron Woodley se aposentar, foi devido ao fato do ex-campeão perder 15 rounds seguidos, sem vencer um sequer, contra os tops do peso meio-médio (77,6kg). Antes de entrar na pior fase de sua carreira, o ex-campeão havia vencido sete lutas consecutivas e nomes como Robbie Lawler, Stephen Thompson, Demian Maia, Darren Till e Kelvin Gastelum.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments