Evento de Borrachinha e Adesanya atinge marca expressiva e é o 3º mais assistido de 2020

UFC 253 supera 700 mil pay-per-view vendidos e perde apenas para espetáculos com McGregor, em janeiro, e ‘Usman x Masvidal’

P. Borrachinha (esq.) foi derrotado por I. Adesanya (dir.) no UFC 253. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

O UFC 253, realizado no último sábado (26), em Abu Dhabi, rendeu bons frutos ao Ultimate. Com Paulo Borrachinha e Israel Adesanya assumindo o protagonismo, o evento atingiu a marca de mais de 700 mil pay-per-view vendidos e, até o momento, é o 3º mais assistido de 2020. A informação foi divulgada pelo ‘The Athletic’.

Veja Também

Em pesagem tranquila, Holly Holm e Irene Aldana confirmam confronto no UFC Ilha da Luta 4
Justin Gaethje reprova atitudes de Colby Covington e parte para as ofensas: ‘Só não é pior que pedófilos e assassinos’
Após perder em sua estreia no UFC, Carlos Boi mostra maturidade e promete luta sangrenta contra De Castro no sábado
Khabib nega aposentadoria após enfrentar Gaethje e espera anúncio grandioso do UFC: ‘Dana prometeu’

Considerado um dos cards mais aguardados do ano, o UFC 253 só fica atrás de dois eventos: UFC 246, em janeiro, e o UFC 251, em julho. O primeiro apresentou aos fãs o aguardado retorno de Conor McGregor ao octógono após mais de um ano de inatividade. Na ocasião, o irlandês enfrentou Donald Cerrone e deu um verdadeiro show aos espectadores com um nocaute brutal em menos de um minuto. O card vendeu cerca de 1 milhão de pacotes.

O primeiro colocado marcou o embate entre Kamaru Usman e Jorge Masvidal, pelo cinturão linear dos meio-médios (até 77kg.). Na ocasião, o norte-americano aceitou o desafio de substituir Gilbert Durinho – com menos de uma semana de sobreaviso – e trocar forças com o campeão. Na luta, o nigeriano foi superior e dominou o oponente por cinco rounds, vencendo por pontos. O evento atingiu a marca de 1,3 milhões de pacotes.

Ainda não é possível saber se o card encabeçado por Adesanya e Borrachinha se consolidará na 3ª posição entre os mais vendidos do ano. Em 2020, ainda há espetáculos que podem superar esta marca, como o UFC 254, que acontece no próximo dia 24 e trará o aguardado embate entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje, pela unificação do título dos leves (até 70,3kg.).

Em dezembro, o ‘carro chefe’ será o UFC 256, que contará com duas disputas de cinturão, incluindo Amanda Nunes como um dos principais nomes. Na luta principal, o Ultimate negocia o confronto entre Usman e Gilbert Durinho, pelo cinturão dos meio-médios. A ‘Leoa’, por sua vez, tem luta confirmada contra Megan Anderson, na qual a brasileira tenta defender seu título das penas (até 65,7kg.) em mais uma oportunidade.

Enquanto o Ultimate tenta angariar cada vez mais espectadores, o evento assistido da história segue sendo o UFC 229, que trouxe aos fãs a luta entre McGregor e Khabib, pelo cinturão dos leves. Na ocasião, o russo superou o irlandês e, após o embate, protagonizou uma confusão generalizada depois de pular a grade do octógono e tentar agredir um dos membros da equipe do ‘Notório’. O espetáculo atingiu a maraca expressiva de quase 2,5 milhões de pacotes vendidos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments