Khabib Nurmagomedov cita vantagens para vencer Justin Gaethje no UFC 254: ‘Wrestling e Q.I. de luta’

Campeão do peso leve sabe do risco que o desafiante ao seu cinturão apresenta, porém tem consciência de que possui atributos para frustrá-lo

K. Nurmagomedov aposta em wrestling para vencer J. Gaethje. Foto: Reprodução/Instagram

Passada a euforia referente ao UFC 253, agora, a comunidade do MMA está na expectativa para o UFC 254, que será realizado no dia 24 de outubro, em Abu Dhabi. A aguardada luta entre o campeão do peso leve (70,3kg), Khabib Nurmagomedov, e o desafiante, Justin Gaethje, é vista com equilíbrio pelos fãs, demais lutadores e membros da imprensa, porém o russo tem outra percepção a respeito.

PUBLICIDADE:

Na coletiva de imprensa, realizada virtualmente, Nurmagomedov surpreendeu ao dizer que o duelo pode não ser tão disputado, como muitos estão pensando. ‘The Eagle’ considera Gaethje um adversário perigoso e violento, mas acredita que é necessário mais do que selvageria para vencer combates importantes e aposta que seu wrestling e Q.I. de luta farão a diferença.

Veja Também

“Não acho que será uma partida de xadrez. Gaethje é durão, gosta de lutar e de sangue, apenas isso. Ele é um verdadeiro guerreiro, pressiona, tem muita garra e possui um treinador muito bom, que foi importante em sua vitória contra Ferguson, mas meu Q.I. de luta é muito melhor do que o dele. Além disso, vou usar muito o wrestling. Se ele se defender da queda, tentarei de novo e de novo, até conseguir, mas é claro que lutaremos em pé também. Meu objetivo é cansá-lo e talvez consiga isso no terceiro ou quarto round. Vou acabar com ele”, apostou Khabib.

PUBLICIDADE:

Aos 32 anos, Khabib Nurmagomedov vai para essa luta querendo homenagear seu pai, que faleceu em julho de 2020, manter seu reinado no peso leve do UFC e permanecer invicto no MMA. O russo venceu 28 lutas e já informou que irá se aposentar após o 30º combate.

Por outro lado, Justin Gaethje, de 31 anos, conseguiu se recuperar na organização após vencer quatro lutas seguidas, sendo todas por nocaute. Na última atuação, ‘The Highlight’ justificou o apelido ao brilhar contra o temido Tony Ferguson, em maio de 2020.

PUBLICIDADE:

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico



Comentários

Deixe um comentário