Depois de bater Marlon Moraes, Sandhagen pede TJ Dillashaw ou Frankie Edgar para próximo desafio

Em lugar de destaque na divisão dos galos, norte-americano mira embate contra ex-campeões da organização para se aproximar ainda mais de luta por cinturão

C. Sandhagen em coletiva pelo UFC. Foto: Reprodução/YouTube UFC

A vitória imponente de Cory Sandhagen sobre Marlon Moraes, no UFC Ilha da Luta 5, realizado neste sábado (10), em Abu Dhabi, não poderia ter vindo em melhor momento para o norte-americano. Agora, em posição de destaque na divisão dos galos (até 61,2kg.), o atleta sugeriu um confronto contra TJ Dillashaw ou Frankie Edgar para seu próximo confronto.

Veja Também

Marlon Moraes começa bem, mas é surpreendido por chute rodado e perde por nocaute no UFC Ilha da Luta 5
VÍDEO: Assista o nocaute sofrido por Marlon Moraes no UFC Ilha da Luta 5
Nocaute sobre Marlon Moraes rende a Cory Sandhagen o bônus de ‘Performance da Noite’
VÍDEO: Lutador aplica o ‘nocaute mais bonito da história’ no UFC Ilha da Luta 5

“Não tenho preferência (por um ou outro). Quero o que me deixar mais próximo de lutar pelo cinturão. Eu não sei como funciona a cabeça de quem programa as lutas do UFC. Só sei vencer lutas e ter grandes finais. Honestamente, eu só disse esses dois nomes (Frankie e Dillashaw) porque eram os dois únicos na minha cabeça”, disse o norte-americano, em coletiva após o espetáculo.

Sandhagen tratou de esclarecer o motivo pelo qual não pediu uma disputa de cinturão, já que acabou de derrotar o número um no ranking da divisão. Mostrando pés no chão, Cory explicou que seu último algoz, Aljamain Sterling, merece enfrentar o campeão Petr Yan antes.

“Eu ficaria mal se eles me dessem a disputa de cinturão e fizessem isso com Sterling. É um esporte de oportunidades. Se me derem a chance, vou aceitar, mas acho que deveria ser Sterling contra Yan”, finalizou.

No encontro contra Aljamain, realizado em junho deste ano, Sandhagen acabou frustrando suas expectativas. Em um embate aguardado na categoria, o norte-americano não fez frente ao rival e sucumbiu com uma finalização em menos de dois minutos do primeiro round.

Com o nome sugerido por um dos principais representantes dos galos, Dillashaw, hoje, cumpre suspensão de dois anos após ser flagrado em um exame antidoping no início de 2019. Ex-campeão da categoria, o atleta estará apto para voltar à ativa a partir de janeiro de 2021.

Antigo líder dos leves (até 70,3kg.) do Ultimate, Frankie Edgar segue como nome relevante na organização. Recém-chegado na divisão até 61,2kg., o norte-americano fez sua estreia em agosto, quando bateu o brasileiro Pedro Munhoz. O veterano, hoje, figura na 5ª posição no grupo.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments