Justin Gaethje confessa ser fã de Khabib Nurmagomedov, mas o adverte: ‘Nunca enfrentou alguém como eu’

Desafiante ao cinturão do peso leve do UFC reconhece a qualidade do russo, porém tem plena consciência de que pode surpreendê-lo e chocar o mundo

J. Gaethje admite ser fã de K. Nurmagomedov. Foto: Reprodução/Instagram

O grande embate entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje se aproxima e, apesar de valer o cinturão do peso leve (70,3kg), não há animosidade entre as partes. Pelo contrário, para o duelo, válido pelo UFC 254, que acontece neste sábado (24), em Abu Dhabi, o clima de respeito é visto também entre as equipes. Sempre sincero, o desafiante da categoria admitiu ser fã do campeão, porém não levará essa admiração para o octógono.

Na coletiva de imprensa pré-show, Gaethje informou que acompanha a carreira do russo de perto, mas está ciente do que tem que fazer. O campeão interino da categoria adiantou que irá aplicar chutes e que não pode deixar o adversário à vontade na luta.

Veja Também

Justin Gaethje questiona durabilidade de Khabib Nurmagomedov: ‘Não gosta de ser atingido’
Justin Gaethje deseja vencer Khabib Nurmagomedov para arruinar planos de Dana White e Ali Abdelaziz
Insano como sempre, Justin Gaethje promete fazer Khabib Nurmagomedov sangrar no UFC 254
Justin Gaethje reprova atitudes de Colby Covington e parte para as ofensas: ‘Só não é pior que pedófilos e assassinos’

“Espero que Khabib acredite que será fácil. Também penso assim e isso me motiva a cada dia. Não assisti nenhuma fita, porque sempre acompanhei a carreira dele. Sou um grande fã, mas ele não lutou contra alguém bom de wrestling e que faz isso há muito tempo. Todos dizem que estão prontos, mas não conseguem lutar bem. Meu plano é causar danos. Já disse isso mil vezes. Vou chutar as pernas dele. Não vou permitir que Khabib me pressione, me coloque na grade ou me derrube. Se eu fizer isso, estou ferrado! Darei tudo de mim e terei orgulho do meu desempenho”, disse Gaethje.

Conhecido pelo seu estilo de luta violento, Gaethje, mais uma vez, mostrou que adora o perigo e revelou que gosta de lutar e território hostil. Inclusive, torce para que os eventos sejam realizados com público, pois deseja se sentir odiado.

“Eu sou um artista! Sempre apareço e luto há muito tempo. A luta está enraizada em nós! Há alguns anos, eu disse que gostaria de ir ao Brasil, Irlanda e Rússia para enfrentar os melhores lutadores de lá. Esse é o caos! As pessoas desejam seu mal e eu prospero nessa atmosfera de hostilidade. Mal posso esperar que o público volte. Se houvesse 100.000 pessoas querendo que eu morresse, seria fantástico! Seria uma sensação muito boa”, finalizou.

Justin Gaethje vive grande fase e está confiante para disputar o cinturão do peso leve do UFC. O norte-americano venceu quatro lutas consecutivas, sendo todas por nocaute, e a mais recente foi, justamente, em cima de Tony Ferguson, impedindo assim um dos combates mais aguardados pela comunidade do MMA.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments