Whittaker desmente Dana White quanto a recusar revanche contra Adesanya: ‘Não entendeu o que eu disse’

Ex-campeão dos médios acredita que Dana White não entendeu seu pedido e mostrou desejo de enfrentar o número um dos médios até nos meio-pesados

Após superar Jared Cannonier e vencer a sua segunda luta em 2020, Robert Whittaker vivia uma situação tranquila no peso médio (83,9kg), mas foi surpreendido por Dana White. O presidente do UFC culpou o neozelandês por recusar a revanche contra Israel Adesanya e revelou que esse foi o motivo para a superluta contra Jan Blachowicz acontecer. Ao saber do posicionamento, ‘The Reaper’ se explicou.

Em entrevista ao site norte-americano MMA Junkie, Whittaker mostrou insatisfação e acredita que Dana não conseguiu lhe compreender. O ex-campeão também informou que nunca recusou enfrentar Adesanya novamente, deseja acertar as contas e lamentou o fato do episódio ter tomado essas proporções.

Veja Também

Desafiado por Paulo Borrachinha, Whittaker recusa enfrentar brasileiro: ‘A única luta lógica é Adesanya’
Empolgado com superluta, Adesanya elogia Blachowicz: ‘É um lutador sólido, estranho e poderoso’
Israel Adesanya não esquece Jon Jones e promete superar seus feitos: ‘Vou fazer o que ele não conseguiu’

“Dana interpretou mal e distorceu o que eu falei. Foi chato, mas acontece. Estou mais confuso do que irritado. Nunca disse que não queria enfrentar Adesanya. Apenas que gostaria de enfrentá-lo em março ou abril. Se Adesanya for campeão dos meio-pesados, subo e luto com ele. É claro que quero enfrentá-lo! Mereço essa luta. Não tenho controle sobre o que o UFC e Adesanya vão fazer, mas luto com ele em qualquer categoria. Gostaria que a comunicação com o UFC fosse mais simples, porque sou bem fácil de lidar”, disse Whittaker.

O neozelandês seguiu contrariado e deseja que sua próxima luta seja contra Adesanya ou Blachowicz. Caso o adversário seja o nigeriano, Whittaker sabe que terá que apresentar mudanças em seu jogo.

“O UFC não me procurou e nem fico surpreso de Adesanya lutar contra Blachowicz. Entendo o motivo do UFC querer isso e de Adesanya aceitar. É difícil dizer o que vai acontecer. Vou esperar pelo vencedor ou perdedor dessa luta. Tenho uma boa equipe e, certamente, eu teria uma estratégia diferente para a revanche. Não posso ir com a mesma atitude e achar que vou conseguir um resultado diferente. Adesanya é sempre uma luta complicada, porque ele tem muita confiança e é perigoso, mas tenho truques na manga”, finalizou.

Depois que perdeu o cinturão do peso médio, ao ser nocauteado por Israel Adesanya, em 2019, Robert Whittaker retornou com tudo. O neozelandês realizou duas lutas em 2020 e venceu Darren Till e Jared Cannonier, ambas na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi. Atualmente, o ex-campeão, de 29 anos, se encontra na primeira posição do ranking da categoria.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments