Werdum explica a razão para assinar com a PFL e manda recado aos demais pesados: ‘Quero o cinturão’

Ex-campeão do UFC mostrou animação para a nova etapa de sua carreira e acredita que ainda pode ser campeão mesmo com a idade avançada

F. Werdum almeja o cinturão da PFL. Foto: Reprodução/Twitter UFCBrasil

Quem acompanha o MMA sabe que Fabrício Werdum gosta de surpreender, seja em cima dos ringues ou, até mesmo, quando o assunto é a sua própria carreira. Após vencer Alexander Gustafsson em sua última luta no UFC, o brasileiro se tornou um agente livre e um dos atletas mais procurados no mercado. ‘Vai Cavalo’ estava sendo ligado ao Bellator, porém decidiu assinar com a PFL (Professional Fighters League).

Em entrevista à ESPN americana, Werdum explicou que a principal razão para escolher o antigo WSOF (World Series of Fighting) foi a possibilidade de realizar várias lutas em um ano e, possivelmente, atuar mais de uma vez na mesma noite. Além disso, o ex-campeão do peso pesado (120,2kg) mostrou animação e desafiou os demais integrantes da categoria.

Veja Também

PFL anuncia a contratação de Fabrício Werdum para a temporada 2021
Apesar da rivalidade, Patrício Pitbull acredita que Michael Chandler pode ser campeão do UFC: ‘Tem muita qualidade’
Na ‘última corrida’ entre os leves, Donald Cerrone narra planos antes do fim da carreira

“Estou feliz. Estava negociando com algumas organizações. Ali Abdelaziz me ajudou muito. Assinei com o PFL, porque há uma temporada, muitas lutas e foi um bom acordo. Sei que essa organização está crescendo bastante. Lutei por muito tempo e meu sonho sempre foi lutar mais de uma vez em uma noite. No jiu-jitsu, é diferente. Adoro essa ideia de vencer uma e lutar de novo. É como se fosse um aquecimento. Na academia, faço cinco, sete, dez rounds de cinco minutos, com diferentes parceiros. Quero mandar uma mensagem aos pesados do PFL: existem bons lutadores, mas tenham cuidado, porque nos vemos em breve. Estou chegando e quero o cinturão”, disse Werdum.

Mesmo com a idade avançada, Werdum acredita que ainda tem mais alguns anos de atividade e que tem qualidade para ser campeão nesse estágio de sua carreira.

“Tenho mais dois, três anos no MMA. Estou com 43 anos, mas me sinto jovem, com 25 anos. O rosto não diz isso, mas estou feliz. Quero mais um cinturão e o do PFL é muito bonito. Em 2021, quero lutar de quatro a cinco vezes. Antes, era uma ou duas e quero mais. Quero aproveitar esse momento, porque é muito difícil para os lutadores pararem. Imagina ser campeão com uma idade avançada? Acho que consigo. Depois disso, ok, paro”, finalizou.

Ao longo de sua carreira, Fabrício Werdum conquistou feitos marcantes. Além de se tornar campeão do peso pesado do UFC, ao finalizar o temido Cain Velasquez com uma guilhotina, no terceiro round, o brasileiro também pode se orgulhar de também ter finalizado as lendas Fedor Emelianenko, com um triângulo, no primeiro round, e Rodrigo Minotauro, com uma chave-de-braço, no segundo assalto.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments