Romero revela surpresa com demissão do UFC e admite ter negado luta contra meio-pesado brasileiro | SUPER LUTAS

Romero revela surpresa com demissão do UFC e admite ter negado luta contra meio-pesado brasileiro

Recém-contratado pelo Bellator, cubano dá detalhes dos momentos finais de sua passagem pelo Ultimate

Y. Romero encabeçou a barca de dispensas do UFC no mês de dezembro. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Depois da surpresa da demissão, até a transferência recente para o Bellator, muita água passou por baixo da ponte entre o UFC e Yoel Romero. Um dos homens mais temidos no peso médio (até 83,9kg.) nos últimos anos, o cubano revelou detalhes sobre negociações frustradas com a empresa e admitiu ter negado uma luta contra um brasileiro do meio-pesado (até 93kg.).

Veja Também

“Primeiramente, foi algo completamente inesperado. Eu já estava treinando duro, me preparando. Nós pensávamos em lutar em janeiro ou fevereiro, nos médios ou meio-pesados. Estávamos procurando um top 3 de uma das duas divisões. Meus empresários explicaram isso para a diretoria do UFC”, afirmou o cubano, em entrevista à ‘ESPN’.

Desafiante ao cinturão de Israel Adesanya em março, Yoel, de 43 anos, pretendia enfrentar um rival da elite do grupo. O plano era voltar a vencer e se aproximar mais uma vez de uma disputa de título. No entanto, a ideia entre o veterano e o UFC pareciam não ser a mesma.

“Eles queriam que eu enfrentasse Uriah Hall, Derek Brunson e nós explicamos para eles que não fazia sentido para mim, enfrentar esses caras mais jovens. A gente tinha a ideia de buscar o título mundial. Da forma como estávamos treinando, sabíamos que tínhamos uma ou duas lutas para lutar pelo cinturão. Pensamos que enfrentar um desses caras, seria um degrau abaixo, não para cima”, revelou.

Com porte físico intimidador, Romero confirmou que também estudou se testar na divisão que, hoje, é liderada por Jan Blachowicz. O lutador, inclusive, recebeu a proposta de trocar forças contra um brasileiro, mas a vontade do cubano era trocar forças contra alguém do top 5.

“Meus empresários estavam em contato constante com o UFC e não havia acordo. Eles ofereceram uma luta contra Johnny Walker no meio-pesado. Nos 93kg., nós queríamos o vencedor de (Thiago) Marreta ou Glover (Teixeira)”, contou.

Mesmo sem acertos com o Ultimate, Romero afirma que não imaginava o desfecho imposto pela organização. Sem despedida, o atleta acabou sendo inserido na temida lista de dispensa, que cortará cerca de 60 atletas até o fim de 2020.

“Eu nunca esperaria isso. Estava treinando duro, com intensidade para fazer minhas próximas duas lutas e ter outra chance contra o Izzy (Israel Adesanya). Quando estivesse lá, arrancaria sua cabeça”, finalizou.

No Bellator, Romero chegará para se apresentar na divisão até 93kg. Recentemente, Scott Coker e sua equipe também contrataram Anthony Johnson, outro grande nome da história recente do Ultimate.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments